Info

BE quer que Conselho de Administração da RTP se demita imediatamente

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 fev (Lusa) - O BE defendeu hoje que o Conselho de Administração da RTP deve "demitir-se imediatamente porque repetidamente viola a legislação laboral", acusando-o de "má fé e desprezo pela lei" no processo da regularização dos precários.

Em conferência de imprensa, no parlamento, o deputado do BE José Soeiro denunciou o envio de cartas a vários trabalhadores a recibo verde por parte da administração da TV pública comunicando-lhes que "escusavam de se apresentar ao serviço a partir do dia de hoje", declarando assim "nulos os contratos de trabalho que o tribunal reconheceu".

"O Conselho de Administração da RTP já provou que não tem condições para se manter em funções e deve por isso demitir-se imediatamente porque repetidamente viola a legislação laboral, porque desrespeita os trabalhadores, porque tem sido conivente com sucessivos casos que têm abalado a credibilidade da empresa", acusou.

Para o deputado do BE, a atual administração da RTP "é incapaz de resolver os problemas" da empresa. O BE exigiu por isso que estes despedimentos sejam "imediatamente travados", ou seja, "a anulação destes contratos de trabalho deve ser imediatamente travada".

"O Governo deve, enquanto acionista único da empresa, impedir a administração da RTP de cometer esta ilegalidade e deve travar o despedimento destes trabalhadores e a anulação destes contratos de trabalho que foram reconhecidos pelo tribunal", pediu ainda.

Na opinião de José Soeiro, "a regularização dos precários na RTP tem sido conduzida pela administração da RTP com má fé e com desprezo pela lei".

JF // JPS

Lusa/fim

+ notícias: Política

Presidente pede mobilização contra aumento dos crimes de violência

 Presidente da República defendeu hoje que nenhuma vítima de crime se deve sentir sozinha ou esquecida, referindo que o "brutal aumento da violência doméstica" divulgado nas últimas semanas exige uma mobilização e mudança da sociedade.

PS acusa autarca de Amarante de má gestão. Câmara nega e justifica

O PS acusa o autarca de Amarante de má gestão e de levar as contas da autarquia 'ao vermelho'. Em causa está um empréstimo de 1,5 milhões de euros sendo que a Câmara diz que o dinheiro se destina a 30 projetos e investimentos que estão em curso.

Governo vai contratar mil funcionários para as escolas

O Ministério da Educação vai contratar mais mil funcionários para as escolas e criar uma bolsa que permita aos diretores substituir trabalhadores que estejam de baixa médica, duas medidas aplaudidas pelos diretores escolares.

Atualizado 22-02-2019 14:03

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.