Info

Detenção de agressores em casos de violência doméstica no Porto aumenta

Detenção de agressores em casos de violência doméstica no Porto aumenta
| Norte
Porto Canal

A detenção de agressores em casos de violência doméstica no Porto aumentou drasticamente em oito anos, passando de pouco mais de uma dezena para cerca de 300 casos, apurou o Porto Canal com fonte do Gabinete pela Igualdade e de Apoio à Vítima (GIAV) do Porto.

Segundo o coordenador do Gabinete, em 2010 foram registadas pouco mais de uma dezena de detenções de agressores, sobretudo em flagrante na prática de violência doméstica. Já em 2018, foram detidos pela Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto 138 agressores em flagrante e 150 pela Comarca da 'invicta' na sequência de um mandato, ou seja, no total houveram cerca de 300 detenções de agressores em casos de violência doméstica.

A fonte indicou ainda que o GIAV atendeu, de 2013 a 2018, 7400 vítimas sendo que foram registados "1800 casos em que o agressor é consumidor crónico de álcool, situações em que o agressor tem doenças mentais" e ainda "1000 vítimas de violência no namoro". Quanto a menores que fazem parte do seio familiar das vítimas, "foram sinalizadas 3700 crianças para comissões de proteção".

+ notícias: Norte

Autoridades investigam morte de homem em Chaves

Um homem foi encontrado morto num edifício em Chaves, distrito de Vila Real, estando as autoridades a investigar as circunstâncias da ocorrência, disse à Lusa fonte da GNR.

Vitor Herdeiro já não vai ser o novo presidente do Centro Hospitalar Gaia/ Espinho

O nome de Vítor Herdeiro está envolvido em polémica no que toca à nomeação para novo presidente da administração do Centro Hospitalar Gaia/ Espinho, como tinha noticiado o Porto Canal no dia 2 de abril deste ano, visto que o gestor já não vai ser o novo presidente daquela instituição.

Autarcas de Barcelos arguidos por alegado favorecimento a empresa de segurança

O presidente e a vice-presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes e Armandina Saleiro, respetivamente, são arguidos num processo por eventual favorecimento a uma empresa de segurança, disse hoje fonte oficial do município.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS