Info

Detenção de agressores em casos de violência doméstica no Porto aumenta

Detenção de agressores em casos de violência doméstica no Porto aumenta
| Norte
Porto Canal

A detenção de agressores em casos de violência doméstica no Porto aumentou drasticamente em oito anos, passando de pouco mais de uma dezena para cerca de 300 casos, apurou o Porto Canal com fonte do Gabinete pela Igualdade e de Apoio à Vítima (GIAV) do Porto.

Segundo o coordenador do Gabinete, em 2010 foram registadas pouco mais de uma dezena de detenções de agressores, sobretudo em flagrante na prática de violência doméstica. Já em 2018, foram detidos pela Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto 138 agressores em flagrante e 150 pela Comarca da 'invicta' na sequência de um mandato, ou seja, no total houveram cerca de 300 detenções de agressores em casos de violência doméstica.

A fonte indicou ainda que o GIAV atendeu, de 2013 a 2018, 7400 vítimas sendo que foram registados "1800 casos em que o agressor é consumidor crónico de álcool, situações em que o agressor tem doenças mentais" e ainda "1000 vítimas de violência no namoro". Quanto a menores que fazem parte do seio familiar das vítimas, "foram sinalizadas 3700 crianças para comissões de proteção".

+ notícias: Norte

Falta de funcionários leva alunos de escola de Canelas a fazer limpezas e vigilância

A falta de funcionários na Escola Básica e Secundária de Canelas levou os alunos a ajudar a fazer limpezas e vigilância do espaço. As queixas arrastam-se há várias semanas e são comuns a muitas escolas do país, o que levou o Governo a anunciar um reforço.

Enfermeiro do Hospital de São João faz greve de fome como forma de protesto

Depois do presidente do Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal, há outro enfermeiro que esta sexta-feira vai começar uma greve de fome para exigir uma mudança de atitude do Governo. O enfermeiro do Hospital de São João, no Porto, vai ainda participar no protesto em frente à Assembleia da República, em Lisboa.

Homem agredido e sequestrado durante assalto à sua residência em Famalicão

Um homem de 27 anos foi agredido e sequestrado na última noite durante um assalto à mão armada à casa onde reside em Oliveira S. Mateus, em Famalicão, disse esta quinta-feira fonte da GNR.

Atualizado 22-02-2019 13:51

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.