Info

BdP tem até finais de maio para entregar relatório sobre grandes devedores da banca

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 fev (Lusa) - O Banco de Portugal (BdP) tem até à penúltima semana de maio para elaborar um relatório extraordinário sobre os grandes devedores dos bancos que beneficiaram de ajudas públicas, segundo a lei hoje publicada em Diário da República (DR).

De acordo com o documento, o BdP tem "100 dias corridos da publicação da presente a lei" para entregar à Assembleia da República um relatório extraordinário "com a informação relevante relativa às instituições de crédito abrangidas em que, nos doze anos anteriores à publicação da presente lei, se tenha verificado qualquer das situações de aplicação ou disponibilização de fundos públicos".

O BdP terá assim até à penúltima semana de maio para dar informação aos deputados sobre os grandes devedores dos bancos, estando em causa a Caixa Geral de Depósitos, BES/Novo Banco, Banif, BPN, BCP e BPI.

ICO/IM // MSF

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Trabalhadores de hiper e supermercados marcam greve para o Dia do Trabalhador

Os trabalhadores da grande distribuição, onde estão incluídos os do Pingo Doce, Continente, Jumbo e Minipreço, emitiram um pré-aviso de greve para o 1º de Maio, Dia do Trabalhador, tal como aconteceu em anos anteriores.

Portugal com 3ª maior dívida pública da União Europeia em 2018

Portugal registou a terceira maior dívida pública da União Europeia (UE) em 2018, ao atingir 121,5% do produto interno bruto (PIB), divulgou hoje o gabinete de estatísticas comunitário, o Eurostat, que confirmou um défice orçamental de 0,5%.

Economistas destacam otimismo do Governo para 2019 e pouca ambição na reforma do Estado

Economistas sondados pela Lusa consideram otimista a estimativa do Governo para o crescimento económico e défice em 2019, e referem que o Programa de Estabilidade (PE) "é pouco ambicioso" ao nível da reforma do Estado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.