Info

Químico português Nuno Maulide distinguido pela Academia Austríaca de Ciências

| País
Porto Canal com Lusa

Redação, 30 jan (Lusa) - O químico português Nuno Maulide foi distinguido com o prémio Ignaz Lieben 2018, atribuído pela Academia Austríaca de Ciências, anunciou o Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier (ITQB), onde é professor convidado.

O prémio científico, o mais antigo da Áustria e no valor de cerca de 32 mil euros, é concedido a Nuno Maulide, de 39 anos, pelos "seus contributos excecionais" para o desenvolvimento de novos mecanismos de reação em química orgânica, refere o ITQB numa nota informativa.

Nuno Maulide é professor catedrático na Universidade de Viena, Áustria, e tem trabalhado na síntese de novas moléculas.

O prémio Ignaz Lieben, hoje entregue, distingue anualmente, desde 2004, jovens cientistas com menos de 40 anos que tenham contribuído significativamente nos domínios da biologia molecular, química ou física.

A distinção concedida pela Academia Austríaca de Ciências foi instituída em 1862 pelo comerciante austríaco Ignaz Lieben, pai de Adolf Lieben, que foi professor de química orgânica na mesma universidade onde leciona Nuno Maulide.

Após um interregno de 66 anos, entre 1938 e 2004, o prémio voltou a ser atribuído, mas nos atuais moldes.

Nuno Maulide já tinha sido premiado, há três semanas, na Áustria, como "Cientista do ano", pela Associação Nacional de Jornalistas de Ciência.

ER // JMR

Lusa/Fim

+ notícias: País

Camião desgovernado destrói fachada de habitação em Santa Maria da Feira

Um camião ficou sem travões e destruiu a fachada de uma habitação, na tarde desta qunta-feira, na freguesia de Arrifana, em Santa Maria da Feira, sem causar feridos, apurou o Porto Canal no local.

Sindicatos da Função Pública querem Estado em tribunal

Os sindicatos da Função Pública ameaçam avançar para os tribunais e para os provedores de justiça, nacionais e europeus para contestar a nova tabela remuneratória do Estado. O Presidente da República promulgou o vencimento mínimo de 635 euros, mas os trabalhadores abrangidos perdem pontos na progressão da carreira.

Milhares de médicos recusam passar receitas pelo telemóvel

A partir desta quarta-feira os médicos já podem passar receitas pelo telemóvel. A medida é possível através de uma aplicação de Prescrição Eletrónica Médica que tem como objetivo facilitar e agilizar a passagem de receitas sem papel. Ainda assim há três mil médicos que se recusam a usar o sistema informático.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.