Info

Associação Ateísta Portuguesa repudia deslocação de Presidende da República ao Panamá

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 27 jan (Lusa) -- A Associação Ateísta Portuguesa (AAP) repudiou hoje a deslocação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, à Jornada Mundial da Juventude, no Panamá, considerando "um grave atentado à neutralidade religiosa do Estado laico".

"A título particular e a expensas próprias, caberia a esta Associação respeitar e ignorar tamanha devoção. Participar em jornadas da Juventude, onde manifestamente a idade não o recomenda, ir à missa e assistir à benzedura de um templo católico, é um assunto que a AAP ignoraria se o enviado fosse um membro da Conferência Episcopal, mas que considera um grave atentado à neutralidade religiosa do Estado laico, quando perpetrado pelo Presidente da República.

Em comunicado, a associação refere que tomou conhecimento da deslocação ao Panamá para, durante três dias, para participar na JMJ, assistir a uma missa papal e estar presente na bênção da restauração de um edifício religioso.

O anúncio na página oficial da Presidência da República, adianta a AAP, "convenceu a associação de que é de caráter oficial a viagem, atitude que, a ser assim, merece o seu maior repúdio por ser em representação do país".

A Associação Ateísta Portuguesa afirma que não se revê nas frequentes manifestações de fé que o Presidente da República explicita publicamente e "lamenta a reincidência de Sua Excelência em manifestações pias, que ofendem gravemente a laicidade do Estado comprometem a neutralidade religiosa a que Constituição obriga".

"Sem perda do respeito que é devido ao PR, a AAP sente-se profundamente ofendida quando vê o PR de joelhos ou curvado perante o clero de qualquer religião. O país não é um bando de beatos e não merece tal ofensa" acrescenta a associação em comunicado.

O presidente da República deslocou-se ao Panamá para participar nas XXXIV Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ), a convite do seu homólogo panamiano Juan Carlos Varela.

GC // JPS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Portugal com 34 mortes e 394 casos de infeção por Covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje 34 mortos relacionadas com a covid-19 e 394 novos casos de infeção com o novo coronavírus, o valor mais baixo de casos desde setembro, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Covid-19: Certificado de vacinação prevê "retoma da normalidade" 

A ministra da Saúde, Marta Temido, sublinhou hoje que o certificado de vacinação, cuja proposta deverá ser apresentada este mês pela Comissão Europeia, permitirá "retomar a normalidade" do quotidiano dos cidadãos europeus "nas melhores condições possíveis".

Portugal com 41 mortes e 718 casos de infeção por Covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje 41 mortos relacionadas com a covid-19 e 718 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Zoom Zoom Z o o m