Info

Música pop e hip hop juntam-se à eletrónica em festival na Figueira da Foz

| País
Porto Canal com Lusa

Figueira da Foz, Coimbra, 15 jan (Lusa) - O festival de música eletrónica RFM Somnii, que decorre em julho na praia da Figueira da Foz, vai ter pela primeira vez artistas mundiais de pop e hip hop como cabeças de cartaz, anunciou hoje a organização.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, os promotores do Somnii referem que a oitava edição do festival, sétima na Figueira da Foz, que decorre na praia do Relógio durante três dias, entre 05 e 07 de julho, irá oferecer "novos géneros musicais", além da eletrónica de dança, propondo "alargar a oferta" ao pop e hip hop.

"Diariamente, no palco principal, atuará, como cabeça de cartaz, um grande nome de referência mundial [daqueles géneros musicais]", sustenta a organização, que anuncia para 07 de julho, último dia do Somnii, a estreia "em grandes festivais nacionais" do 'rapper' norte-americano Tyga.

O comunicado adianta, no entanto, que o "conceito eletrónico" do festival irá continuar "como nos anos anteriores" - em que o cartaz foi sempre composto por DJ e produtores de música eletrónica - frisando que em 2019 o Somnii vai "pela primeira vez (...) repetir artistas" presentes em edições passadas.

São os casos do holandês Dom Diablo e do francês DJ Snake - os dois primeiros DJ confirmados para a edição deste ano - que regressam ao palco instalado na praia da Figueira da Foz depois de ali terem atuado em 2016, primeiro ano em que o festival decorreu durante três dias consecutivos.

Na nota, a organização, a cargo do grupo Braver, em parceria com a RFM, afirma que o evento "ambiciona ser o maior festival nacional em bilhetes vendidos, área coberta e em consumos por parte do público visitante".

"Vamos alargar o evento e o espírito do RFM Somnii a vários locais do centro urbano [da cidade do litoral do distrito de Coimbra], tornando-se na maior manifestação cultural em Portugal", assinalam os promotores, anunciando que o centro da Figueira da Foz, durante três dias, "será invadido por artistas, espetáculos surpresa, zonas de tertúlia e lazer, experiências e festas especiais".

Outras novidades para 2019, segundo a organização, incluem a promoção de uma campanha intitulada "O nosso sonho é uma praia limpa", com todas as bebidas a serem servidas em copos recicláveis, ou a utilização de uma pulseira digital de acesso ao recinto do Somnii, "que marca, desde já, esta edição, a nível tecnológico", refere.

Em novembro de 2018, em declarações à Lusa, Marco Azevedo, da Sociedade Lusa de Espetáculos, empresa do grupo Braver produtora do festival, argumentou que a mudança prevista para 2019 "vai ser brutal".

"Queremos mudar a forma do evento, o evento vai revolucionar a Figueira da Foz, vamos fazer o festival crescer mesmo muito. A Figueira da Foz vai ser a capital de Portugal no entretenimento durante aqueles dias", declarou.

O mesmo responsável acrescentou que o Somnii quer levar 200 mil pessoas ao areal da praia do Relógio, o dobro das entradas da última edição.

"Esperamos duplicar o público e, com isso, também duplicar o número de turistas. Vamos conseguir fazer isso", garantiu Marco Azevedo.

O RFM Somnii surgiu em 2012 na praia de Moledo e a primeira edição na Figueira da Foz decorreu no ano seguinte, promovida pelo Casino local. Em 2014, a Câmara Municipal assumiu a parceria e assinou, no final desse ano, um primeiro contrato válido por três edições, repetido em 2017 com novo acordo que se conclui em 2020.

JLS // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Queda de elevador em edifício na Av. Casal Ribeiro em Lisboa provoca um morto

Um homem morreu hoje na sequência da queda de um elevador, ao qual fazia manutenção, numa instituição bancária na Avenida Casal Ribeiro, em Lisboa, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

Ordem dos Médicos diz que número de formação em 2020 será o maior de sempre

O número de vagas para internato médico do próximo ano será o "maior de sempre", anunciou hoje a Ordem dos Médicos, adiantando que haverá mais de 1.800 vagas para especialidade médica, mais uma centena do que no ano passado.

PJ detém homem de 36 anos por suspeita de fogo posto em Viseu

Um homem desempregado, de 36 anos, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeita de ter ateado um incêndio florestal em Viseu, foi hoje anunciado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.