Jornal Diário Jornal das 13

Economia do Japão cresce 1,9% no segundo trimestre

| Economia
Porto Canal com Lusa

Tóquio, 10 ago (Lusa) - A economia do Japão cresceu 1,9% no segundo trimestre de 2018, em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionada pelo consumo das famílias e investimento privado, anunciou hoje o Governo japonês.

A expansão do produto interno bruto (PIB) da terceira economia mundial em relação ao trimestre anterior foi de 0,5%, indicaram os dados agora publicados.

No primeiro trimestre do ano, o PIB japonês havia recuado 0,6% em relação ao mesmo período de 2017, devido a uma queda no investimento privado e público.

De acordo com o Governo, a economia japonesa recuperou da contração do trimestre anterior e evitou entrar em recessão, devido, "principalmente, ao consumo das famílias e ao investimento empresarial", informou o Governo.

O consumo das famílias constitui um fator chave no quadro da "Abenomics", a estratégia de crescimento económico do Governo, liderado por Shinzo Abe, e que visa pôr termo ao ciclo deflacionário que afeta o Japão há quase duas décadas.

Neste sentido, o executivo nipónico tem vindo a pressionar o setor privado a a elevar os salários de modo a revitalizar a terceira economia mundial, potenciando o principal motor de crescimento: o consumo.

Os investimentos de capital corporativo, outro elemento de peso na economia japonesa, subiram 5,2% em termos anuais e 1,3% em relação aos três meses anteriores.

As exportações mantiveram a tend~encia de crescimento, subindo 0,8%, em relação a 2018, e 0,2% em relação ao trimestre anterior.

Em contrapartida, o investimento público desceu 0,5% e 0,1% em temos anuais e trimestrais, respetivamente.

FST // JMC

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Não param de aumentar os registos de alojamento local

Tem aumentado exponencialmente o número de registos de alojamento local em Portugal. Os proprietários estão a aproveitar enquanto a nova lei não entra em vigor. Com as novas regras, as autarquias passam a ter mais poderes e podem inclusive criar zonas nas cidades sem este tipo de alojamento.

Menos turistas estrangeiros reduzem dormidas nos hotéis em 2,9% em junho

As dormidas na hotelaria diminuíram 2,9% em junho em termos homólogos, devido sobretudo aos turistas estrangeiros que pernoitaram menos 5,1% nos hotéis portugueses nesse mês, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Portugal ascende ao 2º lugar dos países que mais fundos recebem de Bruxelas

Portugal recebeu, em três anos, 5,7 mil milhões de euros da Comissão Europeia, ascendendo ao segundo lugar entre os Estados-membros que mais fundos comunitários receberam até junho, segundo dados revelados por Bruxelas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.