Info

Economia do Japão cresce 1,9% no segundo trimestre

| Economia
Porto Canal com Lusa

Tóquio, 10 ago (Lusa) - A economia do Japão cresceu 1,9% no segundo trimestre de 2018, em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionada pelo consumo das famílias e investimento privado, anunciou hoje o Governo japonês.

A expansão do produto interno bruto (PIB) da terceira economia mundial em relação ao trimestre anterior foi de 0,5%, indicaram os dados agora publicados.

No primeiro trimestre do ano, o PIB japonês havia recuado 0,6% em relação ao mesmo período de 2017, devido a uma queda no investimento privado e público.

De acordo com o Governo, a economia japonesa recuperou da contração do trimestre anterior e evitou entrar em recessão, devido, "principalmente, ao consumo das famílias e ao investimento empresarial", informou o Governo.

O consumo das famílias constitui um fator chave no quadro da "Abenomics", a estratégia de crescimento económico do Governo, liderado por Shinzo Abe, e que visa pôr termo ao ciclo deflacionário que afeta o Japão há quase duas décadas.

Neste sentido, o executivo nipónico tem vindo a pressionar o setor privado a a elevar os salários de modo a revitalizar a terceira economia mundial, potenciando o principal motor de crescimento: o consumo.

Os investimentos de capital corporativo, outro elemento de peso na economia japonesa, subiram 5,2% em termos anuais e 1,3% em relação aos três meses anteriores.

As exportações mantiveram a tend~encia de crescimento, subindo 0,8%, em relação a 2018, e 0,2% em relação ao trimestre anterior.

Em contrapartida, o investimento público desceu 0,5% e 0,1% em temos anuais e trimestrais, respetivamente.

FST // JMC

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Portugal com taxa de risco de pobreza de 23,3%, abaixo da média da UE

Portugal apresentava em 2017 uma taxa de 23,3% de pessoas em risco de pobreza ou exclusão social, acima da média da União Europeia (UE 22,5%) mas 2,7 pontos abaixo da de 2008, divulgou hoje o Eurostat.

Governo não atualiza IRS e ameaça contribuintes que tenham aumentos salariais

Os escalões do IRS não vão sofrer qualquer atualização em 2019, segundo a proposta de Orçamento do Estado entregue segunda-feira no parlamento, o que poderá penalizar os contribuintes que venham a ter aumentos salariais.

Funcionários públicos recebem metade da progressão em janeiro

Os funcionários públicos que tiverem direito a progredir em 2019 vão receber metade do acréscimo salarial em janeiro, 75% em maio e 100% em dezembro, segundo a proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) entregue esta terça-feira no parlamento.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.