Info

Hells Angels: Interrogatórios prolongam-se por três dias

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 jul (Lusa) -- Os interrogatórios dos 58 elementos detidos do grupo de motociclistas Hells Angels vão ser repartidos por hoje à tarde, sábado e domingo, disse à Lusa fonte do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa.

Os interrogatórios de hoje começaram cerca das 16:00.

A juíza Maria Antónia Andrade decidiu dividir em grupos de cerca de 20 os arguidos detidos que vão ser ouvidos durante os três dias, após a identificação dos 58 elementos, que terminou pelas 07:00 de hoje.

Segundo fonte da defesa, poucos são os arguidos que vão prestar declarações sobre os factos de que estão indiciados, nomeadamente associação criminosa, tentativa de homicídio, roubo, ofensa à integridade física e tráfico de droga.

Um dos advogados presentes nas diligências disse aos jornalistas que o processo é composto por mais de quatro mil páginas.

Um 59ª elemento encontra-se detido na Alemanha.

A investigação do caso dos Hells Angels foi elaborada pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal e pela Unidade Nacional Contra-terrorismo da Polícia Judiciária e os mandados de busca e de detenção foram executados na quarta-feira.

CC // HB

Lusa/Fim

+ notícias: País

Borba: Pelo menos dois mortos confirmados

O deslizamento de terras para uma pedreira, ocorrido hoje à tarde na zona de Borba, provocou, pelo menos, dois mortos, divulgou o Comandante Distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Évora, José Ribeiro.

Ordem dos Médicos desafia ministra da Saúde a fazer turnos com médicos internos

A Ordem dos Médicos desafia a ministra da Saúde a ir para o terreno fazer turnos com os médicos internos. O desafio foi lançado numa carta aberta, depois de ninguém do ministério da saúde ter estado presente na cerimónia do juramento de Hipócrates no Porto.

Aluimento de terras em Borba arrasta retroescavadora e dois automóveis

Uma retroescavadora e dois automóveis foram hoje arrastados para o interior de uma pedreira, na zona de Borba, no distrito de Évora, devido a um aluimento de terras, desconhecendo-se o número de vítimas, indicou fonte do INEM.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.