Jornal Diário Jornal das 13

Militares da GNR absolvidos de tráfico de pessoas e burla

| Norte
Porto Canal com Lusa

Porto, 12 jul (Lusa) -- Dois militares da GNR e a mulher de um deles acusados de explorar operários da construção civil em França, com promessas de salários altos, foram hoje absolvidos pelo Tribunal São João Novo, no Porto.

O coletivo de juízes justificou a absolvição com o facto de não se ter dado como provado a intenção dos arguidos em explorar os trabalhadores.

Contudo, os magistrados sublinharam que isso não significa que os operários não tenham passado maus tempos em França.

O Ministério Público (MP) acusou os militares e a mulher de um deles de contratar oito portugueses para trabalhar em Paris, França, na construção civil com promessas de salários altos, alojamento e alimentação.

Contudo, as promessas não foram cumpridas e, além de não receberem salário, os operários trabalhavam mais de 14 horas por dia, dormiam no chão e comiam pouco, havendo mesmo dias em que passaram fome, sustentava a acusação.

SYF // LIL

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Radares da VCI no Porto já comunicam excessos de velocidade a quem pode multar

Os radares da Via de Cintura Interna (VCI), no Porto, já "comunicam automaticamente" excessos de velocidade à Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), que agora pode multar quem circule a mais de 80 quilómetros/hora, revelou a Infraestruturas de Portugal.

PJ de Braga detém mulher para cumprir 20 anos de prisão por homicídio e roubo

A Polícia Judiciária de Braga deteve hoje uma mulher de 41 anos para o cumprimento de 20 anos de prisão por homicídio qualificado e roubo a um homem em 2008.

Despiste na A28 faz um morto e obriga a corte de trânsito em Vila Nova de Cerveira

Um homem morreu hoje no despiste da viatura ligeira em que seguia, na autoestrada A28, no sentido sul-norte, em Vila Nova de Cerveira e obrigou ao corte de trânsito na faixa contrária, disse fonte da proteção civil.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.