Info

GNR procura homem suspeito de atear fogo à própria casa em Ponte de Lima

GNR procura homem suspeito de atear fogo à própria casa em Ponte de Lima
| Norte
Porto Canal com Lusa

A GNR está a procurar um homem de 65 anos, suspeito de ter ateado esta terça-feira fogo à própria casa, em Bárrio e Cepões, Ponte de Lima, e que terá ingerido pesticidas antes de fugir, disse à Lusa fonte policial.

Também contactado pela agência Lusa, o comandante dos bombeiros de Ponte de Lima, Carlos Lima, responsável pelas operações de combate ao incêndio, adiantou que "o homem confessou a autoria do incêndio que destruiu por completo a habitação onde residia", tendo, entretanto, "encetado uma fuga pelos campos existentes nas proximidades".

"Escondeu-se numa corte e terá ingerido pesticidas. Voltou a fugir, entrou numa zona de campos abandonados, com ervas altas e deixou de ser visto. Militares da GNR e uma equipa dos bombeiros estão a participar nas operações de busca", especificou Carlos Lima.

Segundo o comandante dos bombeiros de Ponte de Lima, o homem "vivia sozinho, isolado e é pouco sociável".

O alerta às autoridades foi dado cerca das 09:19.

"A casa antiga onde vivia foi totalmente consumida pelas chamas. Só sobraram as paredes", adiantou Carlos Lima.

Ao local compareceram 26 operacionais e oito viaturas entre bombeiros e militares da GNR.

+ notícias: Norte

Corpo de homem de 73 anos resgatado do rio Tâmega em Amarante

Um homem de 73 anos dado como desaparecido em Amarante desde quarta-feira foi este sábado encontrado sem vida no rio Tâmega junto àquela cidade, indicou fonte do Comando Territorial do Porto da GNR.

Avião com avaria e com 165 passageiros aterra em segurança no Aeroporto do Porto

Um avião Boeing com 165 passageiros a bordo que reportou este sábado ao Aeroporto do Porto uma avaria num dos motores acabou por aterrar sem quaisquer problemas, disseram à agência Lusa fontes da Proteção Civil e da PSP.

Atualizado 19-05-2019 10:55

Cordão humano em Vila Nova de Gaia contra agressão a professora e falta de segurança na escola

Cerca de 70 pessoas fizeram esta sexta-feira um cordão humano em Vila Nova de Gaia em protesto pela agressão quarta-feira a uma professora da Escola Básica nº 2 de Campolinho, alertando também para a falta de segurança.

Atualizado 18-05-2019 11:44

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.