Info

10 Junho: PR "deixa o coração falar" e diz-se grato por parlamento de Boston celebrar Portugal

| Política
Porto Canal com Lusa

Boston, Estados Unidos, 11 jun (Lusa) - O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, mostrou-se hoje "grato" por o parlamento estadual de Boston (Estados Unidos) homenagear Portugal e os portugueses, declarando preferir "deixar o coração falar" a ler um discurso escrito perante os congressistas.

"Formalmente devia ler um discurso, mas tenho a tentação de improvisar. Por que não deixar o meu coração falar e dizer-vos o que sinto no fundo do coração?", questionou o chefe de Estado, perante aplausos de dezenas de congressistas e outras dezenas de cidadãos - nomeadamente lusodescendentes - presentes nas bancadas do parlamento estadual.

Depois, Marcelo Rebelo de Sousa manifestou "gratidão" em nome de Portugal pela "amizade e parceria de muito tempo" entre o país e os Estados Unidos da América, lembrando o "atravessar do oceano" nos séculos anteriores, nomeadamente de açorianos.

"Nós, os portugueses, adoramos unir, não dividir", disse ainda o chefe de Estado.

O senador de Massachusetts Mark Pacheco, lusodescendente, apresentou Marcelo Rebelo de Sousa como "o verdadeiro Presidente do povo".

"Há dois dias nadava no mar dos Açores com os cidadãos e ontem [domingo] ignorou os serviços secretos e foi para o meio da população", atravessando durante longos minutos o centro de Boston e tirando fotografias, prosseguiu Mark Pacheco, numa passagem aplaudida pelo senadores e cidadãos presentes na sessão.

O programa das Comemorações do 10 de Junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas de 2018 arrancou no sábado em Ponta Delgada, na Região Autónoma dos Açores, seguiu depois para Boston e Providence, onde hoje termina.

PPF // ZO

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Tancos: Presidente da República garante desconhecer factos sobre reaparecimento das armas

O Presidente da República garantiu este sábado à Agência Lusa desconhecer os factos na base do desaparecimento e reaparecimento das armas de Tancos, recordando que tem insistido na exigência do esclarecimento de "toda a verdade, doa a quem doer".

Mário Centeno diz que eleitoralismo do PS foi cumprir todas as metas

O ministro das Finanças, Mário Centeno, considerou esta sexta-feira que o eleitoralismo do PS na proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) foi cumprir todas as metas e promessas, que se traduzem na estabilização do sistema financeiro português.

Tenente-general José Nunes da Fonseca novo chefe do Estado-Maior do Exército

O tenente-general José Nunes da Fonseca será o novo chefe do Estado-Maior do Exército, tendo o seu nome recebido parecer favorável por unanimidade do Conselho Superior do Exército, anunciou hoje o primeiro-ministro, António Costa, em Bruxelas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.