Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Operação Lex: Supremo decreta suspensão de funções a juízes Rangel e Galante

Operação Lex: Supremo decreta suspensão de funções a juízes Rangel e Galante
| País
Porto Canal com Lusa

Os juízes desembargadores Rui Rangel e Fátima Galante ficaram esta quarta-feira suspensos de funções e proibidos de contactar com um grupo de pessoas do processo Operação Lex, em que ambos são arguidos, anunciaram os seus advogados.

No final de um interrogatório judicial, o conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) com funções de juiz de instrução decidiu também aplicar como medida de coação a Rui Rangel o pedido de autorização para se ausentar para o estrangeiro, em virtude de possuir dupla nacionalidade, segundo João Nabais, advogado do magistrado.

Além daquelas medidas de coação, os dois juízes desembargadores continuam sujeitos a termo de identidade e residência.

Um comunicado da Procuradoria-Geral da República, hoje divulgado, indica que "neste inquérito investigam-se suspeitas de crimes de tráfico de influência, de corrupção/recebimento indevido de vantagem, de branqueamento e de fraude fiscal".

O processo tem 13 arguidos, incluindo o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e é dirigido pelo Ministério Público junto do STJ.

+ notícias: País

Ferroviários fazem greve em 04 de junho contra agente único nos comboios

Os trabalhadores ferroviários da CP, Medway e Takargo vão estar em greve no dia 04 de junho contra a possibilidade de circulação de comboios com um único agente, foi hoje divulgado pelos sindicatos subscritores do pré-aviso.

Trabalhadores da Efacec em protesto contra despedimento coletivo

Os trabalhadores da Efacec estão, esta quarta-feira, em greve como forma de protesto contra o despedimento coletivo em curso. Os funcionários exigem ao Governo que trave o processo uma vez que a empresa aumentou os lucros em três milhões de euros no último ano e anunciou a contratação de 700 trabalhadores.

Centro Hospitalar Tondela-Viseu incapaz de receber novos doentes oncológicos a partir de 15 de junho

A Ordem dos Médicos denunciou hoje que o Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) vai deixar de receber novos doentes oncológicos a partir de 15 junho, o que classifica de "enorme gravidade".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS