Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

António Costa congratula-se com acordo entre Merkel e Schulz para novo Governo alemão

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 13 jan (Lusa) - O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje que o acordo de Governo entre a chanceler germânica, Angela Merkel, e o líder dos sociais-democratas alemães, Martin Schulz, dará "um forte impulso" para a convergência da zona euro.

Esta posição de António Costa sobre o acordo de princípio para a formação de um Governo entre os dois maiores partidos alemães, os conservadores da CDU e os sociais-democratas germânicos, foi transmitida na rede social 'twitter'.

"O acordo entre Merkel e Schulz dá um forte impulso para a convergência na zona euro e para o fortalecimento da União Europeia", escreve o primeiro-ministro português.

Na mesma mensagem, António Costa acrescenta ainda que este acordo constitui "um excelente augúrio no dia" em que o seu ministro das Finanças, Mário Centeno, "assumiu a presidência do Eurogrupo".

Na sexta-feira, os conservadores alemães liderados por Angela Merkel e os sociais-democratas de Martin Schulz anunciaram ter alcançado um acordo de princípio para a formação de uma coligação governamental, mais de três meses após as eleições legislativas.

O acordo ainda vai ser submetido à aprovação do SPD, num congresso extraordinário marcado para dia 21.

PMF (EO) // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Política

Impasse entre três forças políticas leva a novas eleições na freguesia de Darque, em Viana do Castelo

A freguesia de Darque, em Viana do Castelo, vai novamente a eleições. Sete meses depois das autarquicas, as três forças políticas não chegaram a acordo para a constituição do executivo e CDU e PSD renunciaram ao mandato provocando novas eleições.

PCP admite "coisa aproximada à 'geringonça' depois das próximas eleições"

O líder do PCP, Jerónimo de Sousa, afirma numa entrevista este sábado divulgada que não ficou "irritado ou ciumento" com os acordos PS/PSD e que depois das próximas eleições "pode aparecer uma coisa aproximada à 'geringonça'".

Governo confiante num "entendimento" que trave greve "prejudicial" da EMEF

O ministro do Ambiente admitiu que a greve dos trabalhadores da Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF), que faz a manutenção das carruagens da Metro do Porto, "provoca prejuízos muito grandes" e mostrou-se esperançado num "entendimento".

Atualizado 21-04-2018 12:59

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.