Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Governo mantém proibição de captura de raia entre maio e julho

Governo mantém proibição de captura de raia entre maio e julho
| Política
Porto Canal com Lusa

O Governo permite, a partir de domingo, capturar mais uma tonelada de raia este ano do que em 2017, num total de 15 toneladas, mas mantém a proibição de pesca entre maio e julho, segundo um diploma publicado.

As medidas de gestão para a raia curva (Raja undulata) em 2018 foram publicadas em Diário da República na sexta-feira, em suplemento, e traduzem as novas quotas de pesca acordadas na maratona negocial de 22 horas, em meados de dezembro passado, com os ministros das Pescas dos 28 países da União Europeia que, para Portugal, acordaram uma redução da pesca de carapau (menos 24%) e de pescada (menos 12%) e um reforço noutras espécies, como a raia (mais 15%).

"Face à exiguidade da quota disponível, torna-se necessário fixar um limite de descarga de raia curva por viagem e, ainda, estabelecer um tamanho mínimo e máximo de captura tendo em vista a proteção dos juvenis e das fêmeas reprodutoras da espécie, respetivamente", afirma a ministra do Mar, Ana Paula Mendes Vitorino, na portaria publicada e que entra domingo em vigor.

A captura de raia curva deve ser feita por embarcações autorizadas e as embarcações que não tenham essa autorização só podem descarregar, em cada maré, até um máximo de um exemplar.

Mas este ano, a captura deste exemplar deixa de ter de respeitar o limite de peso total descarregado exigido no ano passado, que não podia exceder os 5,0 kg.

+ notícias: Política

Marcelo Rebelo de Sousa deixa hospital de Braga e cancela agenda do fim de semana

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já deixou o hospital de Braga onde foi observado depois de se ter sentido mal ao final da manhã, tendo o próprio explicado aos jornalistas que teve uma gastroenterite aguda e anunciado o cancelamento da restante agenda para o fim de semana.

Jerónimo de Sousa diz que não “assina de cruz” o Orçamento do Estado para 2019

O secretário-geral do PCP afirmou, na sexta-feira ao fim da noite, que não irá "assinar de cruz" o Orçamento do Estado (OE) para 2019 e lembrou que não se pode pronunciar sobre algo que ainda não existe.

Rui Rio diz que não fala de "questões internas" do PSD em circunstância alguma

O presidente do PSD salientou esta sexta-feira que não fala sobre “questões internas” do partido “em circunstância nenhuma”, quando questionado sobre se houve falta de concertação entre a bancada e a direção na aprovação do projeto do CDS-PP sobre combustíveis.

Atualizado 23-06-2018 11:58

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.