Info

PAN entrega projeto de lei para suspender plantação de eucaliptos até nova legislação

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 10 nov (Lusa) -- O PAN entregou hoje, no parlamento, um projeto de lei para suspender a plantação de eucaliptos até à entrada em vigor da nova legislação, em março, que estabelece o regime jurídico aplicável às ações de arborização e rearborização.

De acordo com o comunicado enviado pelo partido, o novo regime de arborização e rearborização estabelece a redução do eucalipto e pretende impor uma aconselhável diversificação da floresta, criando "zonas tampão" que evitem ou mitiguem tragédias como foram os incêndios de Pedrógão Grande.

O problema, segundo o PAN, é que só se prevê a entrada em vigor da nova lei -- que é aplicável às ações de arborização e rearborização - em março do próximo ano.

Para o partido que tem como deputado único André Silva, "o risco de 'eucaliptização' é muito elevado, sendo a "moratória urgente para garantir que as reformas da floresta já aprovadas não sejam colocadas em causa".

"O PAN entende que a permissão de plantação de eucaliptos até à entrada em vigor da nova lei é um erro que poderá levar a que as áreas geográficas afetadas pelos incêndios possam já estar repletas desta espécie rentável quando se tentar diversificar a floresta portuguesa", alerta.

O partido garante ainda que "esta iniciativa não pretende fazer um exercício de diabolização do eucalipto", mas sim "reforçar a necessidade de ser equacionada uma gestão do território florestal português que obedeça a trâmites de racionalidade e adequação".

A suspensão temporária de toda a plantação de eucaliptos, antecipa o partido, "incentivará ainda a plantação de espécies arbóreas folhosas autóctones com uma boa capacidade produtiva, reconhecida qualidade da madeira produzida, maior proteção e resistência à propagação de incêndios".

"O ordenamento do território florestal português tem, nas últimas décadas, vindo a conhecer uma transformação radical, onde se privilegiou o fomento da plantação de eucaliptos em detrimento de espécies autóctones numa lógica puramente economicista, uma vez que esta espécie apresenta rendimento económico a curto prazo", critica.

JF // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

Tancos: Ministério da Defesa investiga procedimento da PJ Militar

O Ministério da Defesa determinou a 04 de outubro a realização de uma “auditoria extraordinária aos procedimentos internos” da Polícia Judiciária Militar (PJM), na sequência da recuperação do material militar roubado dos paióis de Tancos no ano passado.

Câmara de Vila Real lança segunda-feira campanha sobre perigo na A24

A Câmara de Vila Real disse que vai colocar painéis nas entradas da Autoestrada 24 (A24) para alertar os automobilistas para os “perigos e falhas” da via, uma iniciativa apoiada pela Comunidade Intermunicipal do Douro (CIM Douro).

Tancos: Presidente da República garante desconhecer factos sobre reaparecimento das armas

O Presidente da República garantiu este sábado à Agência Lusa desconhecer os factos na base do desaparecimento e reaparecimento das armas de Tancos, recordando que tem insistido na exigência do esclarecimento de "toda a verdade, doa a quem doer".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.