Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Atropelamento em Londres foi "violenta manifestação" de islamofobia

Atropelamento em Londres foi "violenta manifestação" de islamofobia
twitter
| Mundo
Porto Canal com Lusa

O Conselho Muçulmano Britânico (MCB, na sigla em inglês) qualificou de "violenta manifestação" de islamofobia o incidente ocorrido ao início da madrugada, perto de uma mesquita, no norte de Londres, que fez um morto e oito feridos.

"Nas últimas semanas e meses, os muçulmanos têm sofrido muitos incidentes de islamofobia e, até agora, esta é a sua mais violenta manifestação", afirmou o secretário-geral do MCB, Harun Khan, referindo-se ao incidente ocorrido ao início da madrugada de hoje.

Pouco depois da meia-noite, uma carrinha investiu contra peões na Seven Sisters Road, perto da mesquita de Finsbury Park, no norte de Londres, fazendo pelo menos um morto e dez feridos, dos quais oito foram hospitalizados, num caso que está a ser investigado pelo Comando de Contraterrorismo, desconhecendo-se, até ao momento, se foi um ato deliberado ou um acidente, indicou a Polícia Metropolitana de Londres (MET).

O condutor da viatura, um homem de 48 anos, cuja identidade não foi divulgada, foi detido no local depois de ter sido retido pela multidão.

O homem foi transferido para um hospital como medida de precaução e, logo após receber alta hospitalar, será levado para uma esquadra para interrogatório, segundo a MET.

"As comunidades muçulmanas pediram durante anos mais medidas para fazer face ao aumento dos crimes de ódio e mais medidas devem ser tomadas agora para enfrentar não apenas este incidente, mas o significativo e preocupante aumento da islamofobia", salientou o secretário-geral do MCB.

"Muitos sentir-se-ão agastados e entristecidos pelo que se passou esta noite", observou Harun Khan, que pediu um reforço urgente da segurança nas mesquitas do Reino Unido, particularmente porque o Ramadão vai terminar em breve, dando-se início à tradicional celebração do 'Eid al-Fitr', que marca o fim do jejum.

Segundo testemunhas, e segundo declarara antes o próprio secretário-geral do MCB, uma furgoneta branca investiu de forma intencional contra um grupo de fiéis.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, indicou hoje que a polícia está a tratar o incidente como "potencial ataque terrorista".

Segundo um breve comunicado, divulgado por Downing Street, a chefe de Governo vai presidir, ainda esta manhã, a uma reunião do comité de emergência.

+ notícias: Mundo

Número de mortos nos atentados de Barcelona subiu para quinze

O número de mortos nos atentados terroristas de Barcelona e Cambrils subiu para 15, anunciou hoje o ministro do Interior da Catalunha, Joaquim Forn, numa conferência de imprensa.

Sismo de magnitude 3,6 na ilha de Ísquia, Itália, causa pelo menos um morto

Um sismo de magnitude 3,6 na escala de Richter abalou esta segunda-feira  à noite a ilha de Ísquia, no Golfo de Nápoles, sul de Itália, provocando a morte a pelo menos uma pessoa, além de danos materiais.

Autor do ataque em Barcelona abatido pela polícia

O alegado autor do atentado terrorista em Barcelona, na quinta-feira, foi abatido hoje pela policia espanhola em Altos del Subirat, arredores da cidade catalã, informou fonte das forças antiterroristas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...