Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Figueira da Foz lança campanha para mostrar diversidade da oferta turística

| País
Porto Canal com Lusa

Figueira da Foz, Coimbra, 17 mai (Lusa) - A Câmara da Figueira da Foz vai lançar uma campanha publicitária a nível nacional, num investimento de 90 mil euros, para mostrar a diversidade da oferta turística do concelho e combater a sazonalidade.

A campanha "A Figueira que já não é só da Foz" pretende, por um lado, "mostrar as oportunidades turísticas que a cidade oferece" e, por outro, combater a sazonalidade que continua a marcar o fluxo turístico do concelho, disse à agência Lusa o chefe de gabinete da presidência da Câmara Municipal, Tiago Castelo Branco.

Segundo este responsável, a campanha será lançada no final do mês a nível nacional, "na televisão, rádio, campanhas de 'outdoor', 'mupis' (mobiliário urbano para informação) e autocarros", assim como nas redes sociais, e vai durar até agosto.

Haverá ainda publicidade nas autoestradas número 1 (A1) e 8 (A8) e no Metro de Lisboa, acrescentou.

A campanha, explanou Tiago Castelo Branco, pretende mostrar que a Figueira não é apenas a praia, mas também é "do 'sunset', dos amigos e da família", que é um espaço com "cultura, turismo de natureza e de prática desportiva".

De acordo com o chefe de gabinete da Câmara da Figueira da Foz, tem-se notado que o concelho "começa a ser procurado para outras que coisas que não a praia, nomeadamente o turismo ecológico e de natureza".

"Há um forte crescimento de turistas que vêm para percursos pedestres, para visitar o Museu do Sal ou para fazer 'birdwatching'", sublinhou.

Antes de lançar a nível nacional, o município já apresentou a campanha aos habitantes do concelho, numa versão em que foram usadas "expressões, palavras, lugares e personagens comuns apenas aos figueirenses", explica a nota de imprensa do município enviada à agência Lusa.

A campanha está inserida num projeto de promoção da Figueira da Foz que vai durar três anos, havendo a possibilidade de, no futuro, passar pelo estrangeiro, focando-se em públicos "muito bem identificados", informou Tiago Castelo Branco.

JYGA // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Livre acesso a consultas revela-se um sucesso no primeiro ano em vigor

A medida que permite aos utentes serem atendidos em hospitais fora da area de residência está a completar um ano e parece ser já um sucesso. Os dados indicam que mais de 166 mil utentes do Serviço Nacional de Saúde já escolheram um hospital diferente para terem uma primeira consulta da especialidade.

Doentes com ADSE vão passar a pagar 20% pelos medicamentos

A ADSE deixou de comparticipar na totalidade os medicamentos para os doentes com esclerose múltipla. Agora os doentes terão que pagar 20 por cento dos medicamentos o que poderá ultrapassar os 200 euros mensais. A decisão apanhou de surpresa os doentes e a Associação Todos com a Esclerose Multipla já denunciou o caso.

Défice de competências de leitura principal causa de "chumbo" no 2.º ano

Um estudo sobre a retenção dos alunos no 1.º ciclo do ensino básico revela que a primeira causa de repetência no 2.º ano é o défice de competências de leitura dos alunos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS