Info

Centros de Saúde da região Centro reforçados com 13 psicólogos

| País
Porto Canal com Lusa

Coimbra, 28 mar (Lusa) - A Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro anunciou hoje a contratação de 13 psicólogos para reforçar as equipas de assistência nos seis agrupamentos de centros de saúde (ACeS) da região.

"A maioria dos profissionais vai iniciar funções já no dia 01 do próximo mês [abril]", esclarece a ARS, acrescentando que a contratação visa "aumentar a resposta assistencial na especialidade de psicologia" nos ACeS do Baixo Mondego, Baixo Vouga, Cova da Beira, Dão Lafões, Pinhal Interior Norte e Pinhal Litoral.

Com o início de funções dos novos psicólogos clínicos, aumenta de 21 para 34 o número destes profissionais nos Cuidados de Saúde Primários na região Centro.

A contratação de psicólogos para reforçar a cobertura nacional nos cuidados de saúde primários foi anunciada no final do ano passado pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, na cerimónia de inauguração da nova sede da Ordem dos Psicólogos Portugueses, em Lisboa.

Na altura, Fernando Araújo afirmou que seriam contratados 55 psicólogos para dar uma cobertura nacional nos cuidados de saúde primários, esclarecendo que a contratação seria feita na sequência da abertura de estágios profissionais.

Na área da ARS Centro, entrarão em funções dois novos psicólogos no Baixo Mondego, três no Baixo Vouga, um na Cova da Beira, três em Dão Lafões, dois no Pinhal Interior Norte e dois no Pinhal Litoral.

RBF // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Crianças são as mais afetadas pela pobreza em Portugal e há cerca de 330 mil em risco

Cerca de 330 mil crianças estão em risco de pobreza em Portugal, sendo que o grupo etário até aos 18 anos é o mais afetado, o que significa que há mais crianças pobres do que adultos ou idosos.

Dezanove pessoas morreram nas praias portuguesas durante a época balnear 2019

Dezanove pessoas morreram nas praias portuguesas durante a época balnear, que terminou na segunda-feira, na qual foram registados 502 salvamentos e 786 ações de primeiros socorros, divulgou hoje a Autoridade Marítima Nacional.

200 enfermeiros vão ter que devolver aumentos salariais

Cerca de 200 enfermeiros estão a ser chamados pelos hospitais para devolver os supostos aumentos salariais resultantes do descongelamento das progressões das carreiras. O sindicato defende que se trata apenas de ajustamentos na tabela e ameaçam levar o caso a tribunal.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.