Info

Prémio Pessoa: Prémio "justíssimo" para personalidade ímpar - Marcelo Rebelo de Sousa

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 09 dez (Lusa) - O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, demonstrou hoje satisfação pela atribuição do Prémio Pessoa ao escritor e filólogo Frederico Lourenço, definindo a distinção como um premio "justíssimo" a uma "personalidade ímpar".

"Fico muito alegre, muito feliz, como cidadão, como académico e como Presidente da República", disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas em Lisboa, comentando a distinção à margem de uma visita ao grupo ETE, ligado à economia do mar.

E continuou, sempre num tom elogioso para com o laureado: "Trata-se de uma personalidade ímpar na nossa cultura, trata-se de uma obra também ímpar. As pessoas das mais diversas sensibilidades, religiões, culturas, consideram que é uma obra marcante, e Frederico Lourenço é de facto uma personalidade marcante na universidade portuguesa, na cultura portuguesa".

O escritor e filólogo Frederico Lourenço venceu a edição de 2016 do Prémio Pessoa, que distingue uma personalidade com intervenção relevante e inovadora na vida artística, literária ou científica do país, foi hoje anunciado pelo júri, em Sintra.

No ano passado, foi distinguido Rui Chafes, o primeiro escultor a receber o galardão.

Frederico Lourenço, professor universitário, conhecedor das literaturas clássicas, tradutor de Homero, publicou este ano o primeiro volume da nova tradução da Bíblia Grega, "Septuaginta", o primeiro volume de uma série de seis, com os quatro Evangelhos canónicos, de Mateus, Marcos, Lucas e João.

O Prémio Pessoa, que distingue há 30 edições uma personalidade de nacionalidade portuguesa, no valor de 60 mil euros, é uma iniciativa anual do jornal Expresso, com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos.

O júri do Prémio Pessoa 2016 foi constituído por Francisco Pinto Balsemão (presidente), António Domingues (vice-presidente), António Barreto, Clara Ferreira Alves, Diogo Lucena, Eduardo Souto de Moura, José Luís Porfírio, Maria Manuel Mota, Maria de Sousa, Mário Soares, Pedro Norton, Rui Magalhães Baião, Rui Vieira Nery e Viriato Soromenho-Marques.

O galardão é concedido anualmente "a uma pessoa de nacionalidade portuguesa que durante esse período, e na sequência de uma atividade anterior, tiver sido protagonista de uma intervenção particularmente relevante e inovadora na vida artística, literária ou científica do país", segundo o regulamento.

PPF (AG) // SMA

Lusa/Fim

+ notícias: País

Covid-19: DGS reforça medidas e admite possibilidade de epidemia nacional

A diretora geral da saúde, Graça Freitas, admitiu hoje a possibilidade de uma epidemia nacional devido ao novo coronavírus, afirmando que os casos verificados em Itália alteraram o panorama na Europa.

Associações de Pais defende que as viagens de finalistas devem canceladas por causa do covid-19

A Confederação das Associações de Pais defende que as viagens de finalistas devem ser canceladas. A um mês das férias da páscoa também o primeiro-ministro recomenda ponderação e admite que pode ser uma questão de tempo ate chegarem casos de covid-19 a Portugal.

Ministra da Saúde e a DGS aconselham isolamento a pessoas vindas de países afetados pelo surto

A ministra da Saúde e a DGS recomendam medidas preventivas para quem chega de países afetados pelo surto do novo coronavírus. Entre elas não ir para o trabalho ou para a escola tentando evitar contacto direto com outras pessoas durante 14 dias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.