Info

Impostos e estacionamento aumentam receitas da Câmara do Porto no primeiro trimestre

Impostos e estacionamento aumentam receitas da Câmara do Porto no primeiro trimestre
| Norte
Porto Canal com Lusa

O presidente da Câmara do Porto afirmou na segunda-feira à noite que a receita cobrada pelo município no primeiro trimestre atingiu 48,8 milhões de euros, "mais 20,6 do que no período homólogo" do ano anterior.

Rui Moreira destacou que as receitas fiscais cresceram 7,8 milhões e a autarquia recebeu ainda 9,8 milhões pela concessão da gestão e exploração dos lugares de estacionamento pago na via pública.

O IMT (Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis) rendeu mais 3,8 milhões de euros e a derrama cobrada subiu 5,6 milhões de euros no mesmo período. O IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) e o IUC (Imposto Único de Circulação) caíram globalmente pouco mais de 250 mil euros.

O autarca referiu ainda que "a dívida bancária de médio e longo prazo, incluindo 'leasing', ascende a 77,7 milhões de euros, registando uma redução de 7,3 milhões face ao mesmo período de 2015".

"É ainda de registar a inexistência de dívida bancária de médio e longo prazo nas empresas municipais", assinalou

+ notícias: Norte

Trabalhadores da refinaria de Matosinhos manifestam-se contra "cinismo" de António Costa

Os trabalhadores da refinaria da Galp, em Matosinhos, manifestam-se hoje em frente à câmara municipal contra o "desrespeito e cinismo" das declarações do secretário-geral do PS, António Costa, sobre o encerramento deste complexo petroquímico, em abril.

Provedor do Munícipe procura que "o relacionamento entre o municípe e os serviços da Câmara Municipal seja bom"

O Provedor do Munícipe, José Marques dos Santos, esteve na noite da passada quinta-feira na emissão especial do Porto Canal, a falar sobre o presente e o futuro da cidade do Porto e, disse que "o papel de um Provedor do Munícipe é essencialmente procurar que o relacionamento entre o munícipe e os serviços da Câmara Municipal e empresas municipais sejam bons". 

Provedor da Santa Casa da Misericórdia diz que "a crise da pandemia veio mostrar que a cidade precisa que a autarquia e as intituições da economia social possam colaborar e cooperar"

O Provedor da Santa Casa da Misericórdia, António Tavares, esteve na manhã desta quinta-feira na emissão especial do Porto Canal, a falar sobre o presente e o futuro da cidade do Porto e, disse que "a crise da pandemia mostrou que a cidade precisa que a autarquia e as instituições da economia social possam colaborar e cooperar".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.