Mais de 500 pessoas detidas numa semana em Portugal

Mais de 500 pessoas detidas numa semana em Portugal
| País
Porto Canal

504 pessoas foram detidas pela Polícia de Segurança Pública (PSP) em todo o país, entre 15 a 21 de junho. Entre as detenções, 145 são relativas a crimes rodoviários, sendo que 68 são por condução sob o efeito de álcool e 77 por falta de habitação legal para conduzir.

O balanço é feito por aquela força policial, em comunicado enviado às redações, que destaca a detenção de oito pessoas por suspeitas da prática do crime de violência doméstica.

As autoridades referem que “foram ainda detidos 39 suspeitos por tráfico de estupefacientes, tendo sido apreendidas mais de 27 811 doses individuais, e efetuadas 53 detenções por crimes contra a propriedade (furtos, roubos e burlas)". 

No âmbito das diligências, foram apreendidas 35 armas, 15 armas de fogo e 20 armas brancas.

Relativamente à sinistralidade, registaram-se no mesmo período de tempo 1109 acidentes rodoviários, "dos quais resultaram 317 feridos (6 feridos graves e 311 feridos leves) e, lamentavelmente, 3 vítimas mortais".

+ notícias: País

Boa sorte a caminho de uma casa portuguesa. Segundo prémio do Eurodreams sai em Portugal

Um apostador em Portugal ganhou o segundo prémio do EuroDreams, que consiste em 2.000 euros por mês durante cinco anos. Além deste vencedor em Portugal, outros dois apostadores no estrangeiro também acertaram seis números e conquistaram o mesmo prémio.

FC Porto vai ter jogo difícil frente a Belenenses moralizado afirma Paulo Fonseca

O treinador do FC Porto, Paulo Fonseca, disse hoje que espera um jogo difícil em casa do Belenenses, para a 9.ª jornada da Liga de futebol, dado que clube "vem de uma série de resultados positivos".

Proteção Civil desconhece outras vítimas fora da lista das 64 de acordo com os critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) disse hoje desconhecer a existência de qualquer vítima, além das 64 confirmadas pelas autoridades, que encaixe nos critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro.