Acusado de tentar matar três inspetores da PJ de Vila Real conhece decisão de tribunal em julho

Acusado de tentar matar três inspetores da PJ de Vila Real conhece decisão de tribunal em julho
| Norte
Porto Canal/ Agências

O Tribunal de Vila Real marcou para 02 de julho a leitura do acórdão do julgamento de um homem acusado de tentar matar três inspetores da Polícia Judiciária (PJ), abalroando com um trator a viatura policial.

Fonte judicial disse à agência Lusa que a leitura do acórdão acontece a 02 de julho, sendo que o caso remonta a setembro de 2019 e aconteceu em Boticas, no norte do distrito de Vila Real.

O motorista de passageiros, com 63 anos, está acusado pelo Ministério Público (MP) por três crimes de homicídio qualificado, na forma tentada, e ainda dos crimes de dano qualificado, de resistência e coação, recetação e de falsificação de documento.

Segundo o MP, os inspetores da PJ de Vila Real investigavam um caso relacionado com o furto de um trator agrícola, tendo recolhido informações de que a viatura estaria oculta, com matrículas falsas, na zona de Boticas.

Em setembro de 2019, uma equipa da Unidade Local de Investigação Criminal da PJ de Vila Real descolou-se àquele concelho, tendo-se cruzado na estrada regional 311, entre Vila Pequena e Cerdedo, com o trator agrícola alegadamente furtado, um veículo de grandes dimensões e sem reboque, conduzido pelo arguido.

Na acusação, a que a Lusa teve acesso, o MP refere que os inspetores inverteram a marcha e abordaram o condutor do trator, a fim de averiguar a sua identificação, tendo acionado os sinais luminosos rotativos de cor azul.

No entanto, segundo o Ministério Público, o condutor não parou o trator, nem abrandou a sua marcha, pelo que os inspetores colocaram um dos automóveis, em que seguiram três elementos, na via esquerda da faixa de rodagem, paralelamente à viatura agrícola.

A acusação relata que cerca de 500 metros após o início da abordagem, o arguido reduziu a velocidade do veículo , encostou-o ligeiramente à berma do lado direito, fazendo crer aos inspetores que iria parar e acatar a ordem de imobilização, pelo que a PJ parou o carro ligeiramente à frente e à esquerda do trator, mantendo-se na via esquerda da faixa de rodagem.

Quando um dos inspetores se preparava para sair do automóvel, de acordo com o MP, o arguido acelerou em direção ao automóvel policial, embatendo violentamente e arrastando o carro por cerca de 12 metros.

Em resultado do abalroamento, dois dos inspetores receberam tratamento hospitalar.

A acusação acrescenta que o arguido terá ainda iniciado marcha-atrás no sentido de embater novamente no automóvel, tendo um dos inspetores efetuado vários disparos com a sua arma de serviço em direção à parte inferior da traseira do trator, provocando a fuga do arguido.

Um segundo carro policial, onde estavam mais três polícias, seguiu atrás, mas foi travado quando o trator seguiu por um caminho de terra batida.

O trator foi encontrado dias depois, num local ermo, na zona de Alturas do Barroso, e só, posteriormente, o arguido foi sujeito a interrogatório judicial.

Em sua defesa, o arguido alega que, naquela noite de setembro de 2019, estava em França e não em Boticas.

+ notícias: Norte

Cobra assusta moradores de casa em Esposende e acaba resgatada

Uma cobra de escada foi resgatada, na noite desta segunda-feira, do interior de uma habitação na freguesia de S.Bartolomeu do Mar, em Esposende. O alerta às autoridades foi dado pelos moradores. 

Homem de 41 anos detido por provocar incêndio em Carrazeda de Ansiães

A Guarda Nacional Republicana (GNR) constituiu arguido um homem de 41 anos em Marzagão, Carrazeda de Ansiães, por ter ateado um incêndio de forma negligente enquanto manuseava uma motorroçadora, informou esta terça-feira a autoridade.

Há 400 presépios para ver em Barcelos

Em Barcelos desde o início deste mês que estão em exposição em vários espaços mais de 400 presépios de artesãos do concelho. Uma óptima oportunidade para conhecer mais e melhor do artesanato barcelense.