Laboratório colaborativo incubado no Porto em consórcio europeu para otimizar cadeia de valor de baterias

Laboratório colaborativo incubado no Porto em consórcio europeu para otimizar cadeia de valor de baterias
| Porto
Porto Canal / Agências

O Laboratório Colaborativo Vasco da Gama, instalado na UPUTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e no PORTIC - Porto Research, Technology & Innovation Center, integra o consórcio europeu de baterias IPCEI EuBatIn, que visa desenvolver uma cadeia de valor "competitiva, inovadora e sustentável".

Em comunicado, a UPTEC avança esta terça-feira que o Vasco da Gama CoLAB, que se foca no armazenamento de energia, irá juntar-se ao Projeto Importante de Interesse Europeu Comum (IPCEI) EuBatIn, financiado em 2,9 mil milhões de euros pela Comissão Europeia.

Com o intuito de desenvolver uma cadeia de valor de baterias "competitiva, inovadora e sustentável", o IPCEI EuBatIn reúne os principais intervenientes europeus com sede na Bélgica, Finlândia, França, Alemanha, Itália, Polónia e Suécia, e os vários intervenientes que representam toda a cadeia de valor, desde o material, células, sistema de baterias e reciclagem.

Ao juntar-se a este consórcio, o laboratório colaborativo português pretende "acelerar a internacionalização, alavancar a inovação tecnológica e o desenvolvimento das exportações de Portugal" nos meios de armazenamento de energia necessários para a transição energética.

Fundado em 2019 no Porto, o Vasco da Gama CoLAB vai focar-se nas atividades de inovação e desenvolvimento das agendas mobilizadoras, bem como na cadeia de valor das baterias em Portugal, onde já desenvolveu tecnologias de conversão de energia modulares e agnósticas, bem como uma linha de produção piloto de baterias de ião-sódio em Portugal.

O laboratório "passa a assumir um papel de destaque no ecossistema europeu do armazenamento de energia ao ser membro associado deste projeto transacional, com uma contribuição importante para o crescimento, emprego e competitividade da indústria e economia da União Europeia".

Citado no comnicado, o presidente do Conselho Diretivo do Vasco da Gama CoLAB, Cipriano Lomba, salienta ser agora momento de "acelerar o desenvolvimento do ecossistema colaborativo" ambicionado para o laboratório e "contribuir com o mesmo para os desafios e oportunidades que o IPCEI EuBatIn representa".

"Os associados do VG CoLAB e os parceiros científicos, tecnológicos e de inovação têm aqui uma oportunidade muito interessante para contribuir para a afirmação europeia na área das baterias", acrescenta.

O VG CoLAB é uma associação privada sem fins lucrativos que reúne parceiros públicos e privados da academia e da indústria, nomeadamente a EFACEC, a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, o Instituto Superior Técnico, a A400 – Projetistas e Consultores de Engenharia, a Visblue Portugal, a EDP Inovação, o INESC TEC, a C2C-New Cap, o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia e a Simoldes Plásticos. Integra, ainda, a BEPA – Batteries European Partnership Association, que se foca em fornecer informações e aconselhamento à Comissão Europeia para a identificação das prioridades das atividades de investigação e inovação na área das baterias.

Focado no desenvolvimento de tecnologias, protótipos e prestação de serviços, o Vasco da Gama CoLAB desenvolve soluções tecnológicas aplicadas ao armazenamento de energia, técnicas que facilitam a utilização dos equipamentos após a primeira vida de utilização e tecnologias de conversão aà medida.

+ notícias: Porto

Tiroteio no Bairro do Lagarteiro durante a madrugada mobiliza polícia

O disparo de armas de fogo no Bairro do Lagarteiro, no Porto, mobilizou vários agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Avião com 134 passageiros a bordo aterra de emergência no aeroporto do Porto

Um avião da Transavia com 134 passageiros a bordo teve de aterrar de emergência no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, esta segunda-feira, confirmou fonte da Proteção Civil ao Porto Canal.

São João. As imagens da noite mais longa do Porto

Muitas marteladas, sardinhas, balões de ar quente e bailarico marcaram a noite de São João no Porto.