Paulo Núncio eleito líder parlamentar do CDS-PP

Paulo Núncio eleito líder parlamentar do CDS-PP
| Política
Porto Canal \ Agências

O deputado Paulo Núncio será o próximo líder parlamentar do CDS-PP, anunciou esta terça-feira o partido.

"Paulo Núncio, deputado eleito pelo círculo eleitoral de Lisboa, vice-presidente do CDS-PP e ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais foi hoje eleito presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP", refere a nota enviada à agência Lusa.

Nas últimas eleições legislativas, o CDS-PP elegeu dois deputados: Paulo Núncio, por Lisboa, e Nuno Melo, pelo círculo eleitoral do Porto.

O presidente do CDS-PP está de saída do parlamento porque toma hoje posse como ministro da Defesa Nacional, mas ainda participou na eleição da liderança da bancada.

O nome seguinte indicado pelo CDS-PP na lista pelo círculo do Porto é o vice-presidente do partido e ex-deputado Álvaro Castello-Branco, que irá substituir Nuno Melo, confirmou à Lusa fonte oficial centrista.

O CDS-PP concorreu às eleições legislativas de 10 de março em coligação com o PSD e o PPM, partidos que formaram a Aliança Democrática (AD).

+ notícias: Política

Conta do Chega no Facebook bloqueada durante 10 anos

O partido Chega vai ter a sua conta oficial no Facebook “restringida” durante 10 anos, ação motivada pelo desrespeito pelos padrões de comunidade, informação confirmada por um comunicado do partido a qual o Porto Canal teve acesso. André Ventura já reagiu a esta sanção, acusando a plataforma de “censura política” e revelando que vai levar o caso à justiça.

Montenegro em Madrid na segunda-feira para fortalecer relação com Espanha

A visita do primeiro-ministro a Madrid, na segunda-feira, traduz a importância que dá à relação entre Portugal e Espanha e visa "fortalecer a posição dos dois países" na União Europeia, disse o gabinete de Luís Montenegro.

PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos

O social-democrata Luís Montenegro foi hoje eleito 19.º presidente do PSD com 73% dos votos, vencendo as eleições diretas a Jorge Moreira de Silva, que alcançou apenas 27%, segundo os resultados provisórios anunciados pelo partido.