Guimarães quer criar polo tecnológico no setor espacial 

Guimarães quer criar polo tecnológico no setor espacial 
Foto: CM Guimarães
| Norte
Porto Canal/Agências

A cidade de Guimarães vai implementar um plano estratégico para a criação de um ‘Space Hub’, um polo tecnológico que visa a promoção do setor espacial, nomeadamente das tecnologias relacionadas com o ‘Novo Espaço’ (New Space).

Nesse sentido, este município do distrito de Braga vai assinar, na terça-feira, um protocolo de colaboração com o CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, com sede em Matosinhos, distrito do Porto, “para o desenvolvimento do projeto do Centro de Operações do Atlântico, que controlará um conjunto de 16 satélites para a monitorização do Atlântico e das florestas, que será construído pelo consórcio liderado pela empresa portuguesa GeoSat, até ao final de 2025”.

Segundo a autarquia, o ‘Guimarães Space Hub’ vai potenciar “o estímulo da cooperação no setor do espaço, centrada nas vertentes empresarial, ensino e investigação, entre o Norte de Portugal e a Galiza e o Norte de Portugal e Castilla-Leon, através da promoção dos eixos Guimarães-Vigo e Guimarães-Valladolid”, em Espanha.

A cerimónia de assinatura do protocolo entre as entidades e a apresentação do ‘Guimarães Space Hub’ estão agendadas para as 14:00, no auditório do Teatro Jordão, em Guimarães, com a presença prevista do presidente da câmara local, Domingos Bragança (PS), de Ricardo Conde, da Agência Espacial Portuguesa, de vários elementos do CEiiA e do reitor da Universidade do Minho (UMinho), Rui Vieira de Castro.

Em informação enviada à agência Lusa, a autarquia diz que Guimarães “traçou uma aposta estratégica central na área da ciência e do conhecimento, como eixo de desenvolvimento do seu território centrado na inovação, na indústria e na internacionalização”.

De entre os novos projetos inseridos neste domínio que o município tem em desenvolvimento, em parceria com a UMinho, destaca-se a ‘Fábrica do Futuro – Plataforma Regional de Especialização Inteligente – Área de Industrialização e Sistemas Avançados de Fabrico’, “um projeto transformador e fundamental que atribui à Engenharia Aeroespacial um papel ativo e determinante no posicionamento estratégico da cidade, da região e do país no setor emergente do Novo Espaço”.

“O município de Guimarães, a Universidade do Minho, através da Escola de Engenharia, e o CEiiA reforçam uma importante colaboração que tem como objetivo a concretização desta estratégia, através da criação das melhores condições que permitam a fixação de recursos altamente qualificados, com vista à colocação do conhecimento científico e da tecnologia ao serviço da indústria, da sociedade e da qualidade de vida das pessoas”, sublinha a autarquia.

Ainda de acordo com a autarquia, o ‘Guimarães Space Hub’ “beneficiará do papel ativo e determinante da Escola de Engenharia da UMinho, nomeadamente da Engenharia Aeroespacial, e da elevada competência científica e tecnológica do CEiiA, no desenvolvimento de novos produtos e serviços nos setores da Aeronáutica e Espaço, assim como no estabelecimento de parcerias internacionais de referência no setor”.

+ notícias: Norte

Homem morre após acidente de trator em Viseu

Um homem, perdeu a vida na sequência de um acidente com um trator, esta sexta-feira de manhã, na freguesia de São João de Lourosa, em Viseu, adiantou ao Porto Canal fonte do Comando Sub-Regional de Viseu Dão Lafões, em Viseu.

Homem fica preso entre camião e muro em Viana do Castelo

Um acidente de trabalho fez uma vítima, esta sexta-feira de manhã, na freguesia de São Romão de Neiva, em Viana do Castelo, avançou ao Porto Canal fonte do Comando Territorial de Viana do Castelo.

Atualização do estado da vítima do acidente em trabalho em Viana do Castelo

Um acidente de trabalho que provocou um atropelamento, fez uma vítima grave, esta sexta-feira de manhã, na freguesia de São Romão de Neiva, em Viana do Castelo, avançou ao Porto Canal fonte do Comando Territorial de Viana do Castelo.