FC Porto: A rotina da taça. Crónica de jogo

FC Porto: A rotina da taça. Crónica de jogo
| Desporto
Porto Canal

FC Porto venceu o Santa Clara (2-1) e alcançou as meias-finais como sempre aconteceu com Sérgio Conceição

22 dias depois, o FC Porto entrou muito mal nos Açores, mas saiu a sorrir da ilha. Os Dragões venceram o Santa Clara por 2-1 com golos de Evanilson e Galeno e carimbaram o lugar nas meias-finais da Taça de Portugal, uma rotina desde que Sérgio Conceição assumiu o comando técnico da equipa. Segue-se um duplo compromisso com Vitória de Guimarães em datas ainda a definir.

O novo arranque da partida não poderia ter corrido pior ao FC Porto, que se viu em desvantagem aos cinco segundos. O duelo retomou a partir de um lançamento lateral junto à área portista e, após um duelo aéreo ao primeiro poste e de um remate de Pacheco junto à marca de grande penalidade, Rafael Martins aproveitou o ressalto para encostar para o 1-0.

Sérgio Conceição alterou de imediato a estrutura tática da equipa, juntou Wendell ao lote de centrais, colocou João Mário como ala à esquerda e Galeno junto a Evanilson com Pepê atrás. Assim, os Dragões aproximaram-se da baliza ainda antes do intervalo. À meia-hora, Galeno lançou longo à direita e Fábio Cardoso, ao primeiro poste, obrigou Marcos Díaz a intervir e a atirar para canto. Aos 41, Evanilson recebeu em boa posição dentro da área, mas o remate do ponta de lança foi desviado por um defesa para fora. Ao cabo de 18 minutos, o cenário na recolha aos balneários era negativo (1-0).

A segunda parte iniciou com o FC Porto de novo em 4-4-2, com Namaso – a quem João Mário cedeu o lugar – ao lado de Evanilson, Pepê na lateral e com uma oportunidade para Francisco Conceição que, quando seguia isolado para a baliza de Marcos Díaz, foi puxado por Pacheco, que escapou ao cartão vermelho (46m).

Com maior contingente ofensivo, os portistas ficaram muito perto do empate aos 50 minutos quando, após uma recuperação de Evanilson, Namaso assistiu Galeno que, em posição privilegiada, não conseguiu visar as redes adversárias. O golo, no entanto, não tardaria. Dois minutos depois, Francisco Conceição recuperou à direita e deu para Evanilson, cujo remate foi prensado no corpo de um defesa e acabou por trair o guardião açoriano (1-1). O brasileiro igualou assim o recorde de golos numa época (21).

Restabelecida a igualdade, os detentores do troféu não tiraram o pé do acelerador e bastaram oito minutos para chegarem à vantagem no placar. De novo em destaque à direita, Francisco Conceição arrancou em direção à linha final, cruzou atrasado para o centro da área e, após uma má receção de Nico González que amorteceu a bola, Galeno fuzilou as redes do Santa Clara (2-1).

Aos 76, os Dragões viveram dois momentos de alerta. Primeiro, após um cruzamento vindo da esquerda, Diogo Costa falhou a bola e Wendell acabou por tirar perto da linha de golo. Poucos segundos depois, na sequência de um canto à direita, Safira acertou no poste. O perigo esfumou-se e a passagem às meias-finais ficou confirmada já com Iván Jaime e Marko Grujic em campo (2-1).

+ notícias: Desporto

FC Porto (Hóquei em Patins): Liderança mantida no conforto do lar

FC Porto venceu o SC Tomar (5-0), no Dragão Arena, e continua na frente do campeonato.

FC Porto B: Tarde desinspirada no Olival. Crónica de jogo 

FC Porto B perdeu em casa com a Oliveirense (1-0) na 29.ª jornada da Liga Portugal 2. 

Miguel Oliveira termina em 11.º no GP das Américas de MotoGP

O piloto português Miguel Oliveira (Aprilia) foi este domingo 11.º classificado no GP das Américas de MotoGP, terceira ronda do campeonato do mundo.