Seis pessoas detidas pela PJ por arrecadarem mais de meio milhão de euros em esquema que envolvia cartões bancários

Seis pessoas detidas pela PJ por arrecadarem mais de meio milhão de euros em esquema que envolvia cartões bancários
| País
Porto Canal

A PJ deteve seis pessoas que arrecadaram mais de 500 mil euros em esquema que utilizava cartões bancários em estabelecimentos comerciais e hotéis. A detenção provém da operação Mo & Ch@ndon, que aconteceu nas regiões de Lisboa, Braga e Coimbra.

"Os detidos, cinco homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 28 e os 51 anos, encontram-se fortemente indiciados pela prática dos crimes de associação criminosa, abuso de cartão de garantia ou de cartão, dispositivo ou dados de pagamento, contrafação de cartões ou outros dispositivos de pagamento, uso de cartões e outros dispositivos de pagamento contrafeitos, uso de documento de identificação ou de viagem alheio e furto", lê-se na nota da PJ, publicada pelo Notícias ao Minuto.

No esquema, os suspeitos apropriavam-se e utilizavam os "dados de cartões bancários de terceiros (cartões estrangeiros) em Terminais de Pagamento Automático (TPA), realizando pagamentos de serviços e bens e gerando devoluções para contas bancárias ou cartões titulados pelos próprios, por pessoas da sua confiança ou sob o seu controlo". 

Os detidos irão ter de responder no Tribunal Central de Instrução Criminal para conhecerem as medidas de coação. Além das seis detenções, a PJ também executou doze mandados de busca domiciliária e não domiciliária.

+ notícias: País

Preços dos combustíveis seguem em direções opostas. Confira as previsões

Depois de na última semana os preços dos combustíveis terem descido, a partir de segunda-feira as notícias não são boas para os condutores de carros a gasolina.

Ministério da Saúde convoca médicos para iniciarem negociações

O Ministério da Saúde convocou os sindicatos médicos para a primeira reunião negocial no dia 26 de abril de manhã, anunciaram esta sexta-feira as estruturas sindicais.

Um terço dos portugueses elegem 25 de Abril como a data mais importante do país

Em 2004 foi também esta a escolha de 52% dos inquiridos e de 59% da amostra no inquérito de 2014, face a outras datas propostas, como a adesão de Portugal à Comunidade Económica Europeia (CEE), em 1985, a implantação da República (1910), a restauração da independência em 1640, a Batalha de Aljubarrota (1385) e a chegada de Vasco da Gama à Índia (1498).