Incêndio em fábrica de tintas na Maia dado como dominado

| Norte
Porto Canal / Agências

O incêndio que deflagrou esta quinta-feira numa fábrica de tintas na Maia, no distrito do Porto, e que levou à retirada de moradores das habitações nas imediações, foi dado como dominado pelas 21h50, adiantou à Lusa fonte da Proteção Civil.

Fonte do Comando Sub-regional da Área Metropolitana do Porto disse à Lusa que o incêndio foi dado como dominado pelas 21h50, sem registo de feridos, estando no local, a essa hora, 93 operacionais, apoiados por 34 viaturas.

Manuel Carvalho, comandante dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia referiu, em declarações aos jornalistas no local, pelas 22h00, que o fogo estava dominado e que não havia registo de feridos.

O comandante dos Bombeiros de Moreira da Maia frisou que existem alguns focos de incêndio, devido ao “tipo de produto espalhado na fábrica, diluentes e tintas”.

Pelo menos dez casas foram evacuadas, acrescentou Manuel Carvalho, frisando que a disposição dos meios de combate evitou qualquer “problema em relação às habitações”.

O fogo esteve condicionado à unidade industrial, que estava encerrada quando surgiu o alerta, pelas 20h00, destacou Manuel Carvalho.

O acesso à fábrica, que fica próxima de habitações, foi condicionado pela GNR, enquanto os moradores foram retirados de casa pelo serviço municipal da Proteção Civil da Maia, tinha adiantado à Lusa fonte do Comando Sub-regional da Área Metropolitana do Porto.

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 

Uma publicação partilhada por Porto Canal (@porto.canal)

+ notícias: Norte

Obra da Linha Rubi do metro corta rotunda Edgar Cardoso em Gaia durante dois anos

As obras da futura Linha Rubi (H) do Metro do Porto vão arrancar "em força" em Vila Nova de Gaia a partir de sexta-feira, cortando a rotunda Edgar Cardoso durante dois anos, revelou a transportadora esta segunda-feira.

Maior fabricante mundial de torres eólicas emprega mais de 1200 pessoas em Aveiro 

A empresa sul-coreana CS Wind vai inaugurar no dia 22 de maio uma nova unidade de produção na zona portuária de Aveiro. A nova infraestrutura do líder mundial de torres eólicas representou um investimento de 120 milhões de euros.

Queda da Farfetch não compromete construção da “Nova Califórnia” em Matosinhos

A Castro Group, empresa responsável pela criação do Fuse Valley, em Matosinhos, num investimento conjunto de 200 milhões de euros com a Farfetch, avança que o projeto está em fase final do processo de licenciamento do loteamento, aguardando aprovação “a qualquer momento”.