Universitários do Porto são mais dependentes do jogo que resto dos portugueses, revela estudo

Universitários do Porto são mais dependentes do jogo que resto dos portugueses, revela estudo
| Porto
Porto Canal

Mais de metade dos estudantes universitários da Universidade do Porto, que responderam a um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), já apostaram a dinheiro, avança o Jornal de Notícias. Os valores são “superiores à estimativa da Organização Mundial de Saúde de 5,8% para a prevalência de distúrbios do jogo em adultos”, refere o estudo da FMUP onde 746 dos 1123 inquiridos aponta que já apostou a dinheiro e metade desses revela que já apostou entre um e cem euros.

Os jogos online, videojogos, raspadinhas, apostas desportivas, lotarias e testes de inteligência por dinheiro são os preferidos dos universitários do Porto. O estudo da Faculdade de Medicina revela que 19,7% tem a possibilidade de apresentar uma dependência de jogo, sendo que 16,6% podem ser jogadores patológicos.

De acordo com o estudo, 16,2% crê que a pandemia de covid-19 afetou os hábitos de jogo. Os valores são superiores “ao contexto adulto português de 2016”, quando 1,2% eram prováveis apostadores patológicos.

De acordo com o estudo as “estimativas são preocupantes porque provêm de uma faixa etária mais jovem, com maior alfabetização e origem predominantemente de classe média. Isso pode indicar que este é um grupo vulnerável com implicações futuras”, cita o jornal.

+ notícias: Porto

Portuenses contra estacionamento pago na zona industrial. “Quem põe aqui o carro é porque vem trabalhar”

Trabalhadores e moradores da zona industrial no Porto estão contra o estacionamento pago em três ruas que pode começar ainda durante este mês de fevereiro. Na Avenida Fontes Pereira de Melo e nas ruas Manuel Pinto de Azevedo e Eng. Ferreira Dias foram já formalizados 512 novos lugares de estacionamento pago, ainda que estes não estejam já a ser cobrados.

Incêndio em colégio no Porto já está extinto

O incêndio que deflagrou ao início da tarde de deste domingo no Colégio Flori, no Porto, "já está extinto" e em fase de rescaldo e ventilação, adiantaram ao Porto Canal as autoridades.

Last Folio: as duras memórias do Holocausto 

O Museu e Igreja da Misericórdia do Porto acolhem a exposição internacional LAST FOLIO acompanhada por um documentário, que mostra as memórias do Holocausto. A exposição do fotógrafo Yuri Dojc e da cineasta Katya Krausova, pode ser visitada até novembro.