Braga congela valor das rendas apoiadas. Saem beneficiadas 682 famílias

Braga congela valor das rendas apoiadas. Saem beneficiadas 682 famílias
BragaHabit
| Norte
Porto Canal / Agências

A empresa municipal de habitação de Braga (BragaHabit) decidiu congelar o valor das rendas apoiadas, abdicando de mais de 31 mil euros mas beneficiando 682 famílias do concelho, foi anunciado esta segunda-feira.

Em comunicado, o município explica que a BragaHabit não vai aplicar o coeficiente de atualização de rendas proposto pelo Governo para 2024, que corresponderia a um acréscimo de 6,94% no valor das rendas.

“Face à inflação que persiste no contexto atual, relacionada com a instabilidade do ponto de vista macroeconómico gerada pelo cenário internacional, marcado por conflitos de consequências imprevisíveis, a BragaHabit optou por não aplicar este aumento aos inquilinos municipais abrangidos pelos regimes de arrendamento apoiado, subarrendamento e residência partilhada”, refere o comunicado.

A legislação em vigor em matéria de arrendamento determina que há lugar a atualização da renda apoiada em função dos coeficientes vigentes, fixados anualmente pelo Governo.

Já o Regulamento de Apoio à Habitação do Município de Braga confere à BragaHabit a possibilidade de atualizar as rendas anualmente, de acordo com os coeficientes de vigentes.

Segundo o município, a não atualização das rendas visa apoiar as famílias mais vulneráveis, “salvaguardando os seus rendimentos e contribuindo para manter seguro o seu direito à habitação, num contexto particularmente difícil e exigente”.

“Seguindo uma política de responsabilidade social, a BragaHabit contribui desta forma para aliviar as dificuldades de inúmeras famílias que se vêm confrontadas com um aumento generalizado dos preços que não é acompanhado pela subida dos seus rendimentos”, conclui.

+ notícias: Norte

Na mira da justiça. MP investiga alegado caso de corrupção envolvendo ex-autarca de Ovar

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito relacionado com um caso de alegada corrupção envolvendo o ex-presidente da Câmara de Ovar Salvador Malheiro, que confirmou ter apresentado esta terça-feira no tribunal local uma queixa-crime contra o autor da denúncia.

O que pensam os portuenses de um país chamado Galécia? 

As eleições regionais da Galiza deste domingo colocaram pela primeira vez a hipótese de o Bloque Nacionalista Galego ascender ao poder, com a intenção de fazer ressurgir o debate do independentismo galego. A irmandade Norte de Portugal Galiza é histórica e a criação de uma nação conjunta foi defendida por muitos no passado. Agora, há quem queira recuperar a ideia.

Homem sofre ferimentos graves depois de cair em rochas do Porto de Aveiro

Um homem, de 55 anos, sofreu esta terça-feira ferimentos graves depois de cair no molhe sul do Porto de Aveiro, incidente que obrigou ao resgate da vítima nas rochas, adiantou à Lusa fonte da Autoridade Marítima Nacional (AMN).