83 milhões de euros e seis anos de obras depois, Linha do Minho está mais rápida 11 minutos

83 milhões de euros e seis anos de obras depois, Linha do Minho está mais rápida 11 minutos
| Norte
Porto Canal

83,2 milhões de euros da Infraestruturas de Portugal (IP) depois, alocados às obras da Linha do Minho entre janeiro de 20217 e maio deste ano, deram em resultado uma melhoria da ligação Porto-Valença em 11 minutos. As contas foram feitas pelo jornal especializado Dinheiro Vivo, que descreve frustração e falha nas expectativas a toda a linha.

Trocar comboios a diesel por elétricos, introduzir sinalização eletrónica e uniformizar as plataformas das estações foram os principais objetivos da IP com as obras planeadas para a Linha do Minho. Mas os resultados práticos teimam em chegar.

Uma viagem de ida e volta entre Porto e Valença demorava duas horas em 2015. Agora, a viagem leva 1h49 minutos, um ganho de 11 minutos. Nos apeadeiros de Afife, Âncora-Praia e Moledo do Minho, a locomotiva e as três carruagens que a acompanham não cabem nos 80 metros de comprimento das plataformas. Em Barroselas, por conta da diferença de alturas da plataforma e do comboio, é necessário um escadote para subir ou descer a bordo. Em Vila Nova de Cerveira, o Intercidades fica com várias composições de fora da estação

 

+ notícias: Norte

Casal de idosos encontrado morto em casa em Viseu

Um homem, de 80 anos, e uma mulher, de 77, foram esta segunda-feira encontrados mortos em casa em Mortágua, distrito de Viseu, adiantou à agência Lusa fonte da GNR, acrescentando que a situação envolveu uma arma de fogo.

Guimarães quer criar polo tecnológico no setor espacial 

A cidade de Guimarães vai implementar um plano estratégico para a criação de um ‘Space Hub’, um polo tecnológico que visa a promoção do setor espacial, nomeadamente das tecnologias relacionadas com o ‘Novo Espaço’ (New Space).

A28 reabre nove horas após acidente em Vila do Conde

A Autoestrada A28 reabriu ao trânsito pelas 16h00 no sentido Porto - Viana do Castelo, após ter estado praticamente nove horas cortada devido a um acidente de um camião que transportava automóveis, confirmou fonte oficial da GNR à Lusa.