Outlet de Vila Conde espera criar 300 empregos com expansão que vai custar 30 milhões

Outlet de Vila Conde espera criar 300 empregos com expansão que vai custar 30 milhões
Foto: Vila do Conde Porto Fashion Outlet
| Norte
Porto Canal / Agências

O centro comercial Vila do Conde Porto Fashion Outlet vai investir 30 milhões de euros em obras ampliação do equipamento, projetando abrir 31 novas lojas e quatro espaços de restauração, que devem criar 300 postos de trabalho diretos.

A apresentação do projeto foi feita, esta quarta-feira, pelos responsáveis da empresa Via Outlets, proprietária, desde 2017, do centro comercial, localizado em Vila do Conde, no distrito do Porto, que já recebeu cinco milhões de visitantes.

“Além do interesse das marcas, que já existem no centro, em aumentar a sua área de loja, temos muitas outras interessadas em entrar neste espaço. São indicadores que nos dão confiança para avançar com este projeto”, explicou Jorge Pinto Fernandes, diretor da Via Outlets Portugal, que além deste equipamento também gere o Freeport Lisboa Fashion Outlet, em Alcochete.

O início desta fase de expansão no 'outlet' de Vila do Conde está agendada para março do próximo ano, havendo a expectativa de que as obras terminem em julho de 2025, fazendo com que o equipamento aumente a sua área total em 26%, o que corresponde a 10 mil metros quadrados de construção com 6,5 mil metros de área de lojas.

Com esta operação, os responsáveis deste centro comercial esperam, também, aumentar a preponderância do equipamento na atratividade turística da região, lembrando que, atualmente, 20% das vendas feitas nas lojas do 'outlet' de Vila do Conde são para clientes estrangeiros, oriundos, grande parte, do mercado espanhol.

“Utilizando os exemplos de grandes cidades europeias, existe um turismo de compra muito orientado para este tipo de retalho ['outlet']. Esperarmos ser, cada vez mais, um complemento ao turismo nesta região, dada a nossa a proximidade com a cidade do Porto, e ao próprio aeroporto, e com existência de uma paragem do metro”, completou Jorge Pinto Fernandes.

O Vila do Conde Porto Fashion Outlet, que abriu em 2004 com outra denominação e proporção, é, desde 2017, propriedade em empresa Via Outlets, detida pelo fundo de pensões dos Países Baixos APG, que tem, atualmente, 11 centro comerciais desta tipologia, em nove países europeus.

Desde que adquiriu este espaço no Norte de Portugal, a empresa já investiu 37 milhões de euros, a que acrescem, agora, estes 30 milhões, numa estratégia expansionista e com uma crescente aposta em marcas 'premium'.

“O conceito de 'outlet' tem evoluído muito e hoje é considerado parte integrante da estratégia de distribuição das marcas. É o segmento de 'shopping' que mais tem crescido e onde as marcas, apostam, cada vez mais com qualidade. Na Península Ibérica o canal 'outlet' é o que teve melhor recuperação performance”, acrescentou odiretor regional da Via Outlets Ibéria, Nuno Oliveira.

Os responsáveis ainda não revelaram as marcas que estarão presentes na expansão do 'outlet' de Vila do Conde, explicando que “as negociações estão em curso”, mas garantiram que o “foco continua na atração de mais marcas 'premium', desejadas pelo mercado nacional e de turismo”.

+ notícias: Norte

Já há data para demolição de bairro em Gondomar

A demolição do bairro da Triana, em Rio Tinto, Gondomar, vai arrancar já no próximo ano. A notícia é avançada na edição desta segunda-feira do Jornal de Notícias, que fala de um projeto de reabilitação profundo naquela zona e que terá o mote de saída no lançamento da primeira pedra do novo centro de saúde de Rio Tinto, numa cerimónia que terá lugar já esta terça-feira.

Técnicos de reinserção social e de reeducação do Norte em greve pela revisão de carreiras

Os técnicos de reinserção social e de reeducação dos estabelecimentos prisionais do Norte iniciaram esta segunda-feira um período de greve pela revisão das carreiras e reforço de profissionais, realçando que a “atual situação põe em causa a segurança” da população.

Reforço da pista do aeroporto do Porto custa 50 milhões e vai demorar 19 meses

O reforço da pista do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia, começa a 31 de julho, vai demorar 19 meses, de segunda-feira a sábado, entre meia-noite e 06:00, num investimento de 50 milhões de euros, foi anunciado esta segunda-feira.