Projeto de expansão do abutre-negro na zona do interior raiano vai custar 3,7 ME

Projeto de expansão do abutre-negro na zona do interior raiano vai custar 3,7 ME
| Norte
Porto Canal / Agências

O projeto "LIFE Aegypius return, expansão da população de abutre-negro”, pretende duplicar o número de casais desta espécie nos próximos cinco anos no interior raiano, com um investimento de 3,7 milhões para os próximos cinco anos.

“O projeto ‘LIFE Aegypius return’ é um projeto ambicioso que se vai desenvolver ao longo de toda a zona raiana portuguesa, desde o Douro Internacional até ao Alentejo, e conta com dotação de 3,7 milhões para cinco anos e pretende duplicar o número de casais de abutre-negro que atualmente são 40”, disse esta sexta-feira à Lusa José Tavares, diretor da Vulture Conservation Foundation.

O projeto será apresentado esta sexta-feira em Freixo de Espada à Cinta, distrito de Bragança, e contará com a presença de nove entidades entre as quais a Vulture Conservation Foundation, Palombar, Herdade da Contenda, Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, Liga para a Proteção da Natureza, Associação Transumância e Natureza, Fundación Naturaleza y Hombre, GNR e Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade.

“Atualmente, há no território raiano 40 casais de abutre-negro, sendo o principal objetivo chegar aos 80 casais e aumentar o número de colónias daqui a cinco anos, em Portugal, tempo de duração do projeto ‘LIFE Aegypius return’”, concretizou o ambientalista.

Esta iniciava ambiental resulta de um consórcio que junta Portugal e Espanha e dezenas de parceiros e pretende garantir um estado de conservação favorável do abutre-negro em Portugal, uma espécie atualmente ameaçada de extinção.

“Vamos trabalhar para preservar a colónia de abutre existente em Portugal e aumentar este número durante o projeto, e ao mesmo tempo potenciar o assentamento da espécie em outros locais onde ela não cria, havendo a possibilidade de isso poder vir a acontecer em vários locais fronteiriços do interior”, enfatizou José Tavares.

De acordo com José Tavares, o trabalho com os vizinhos espanhóis é importante, através de uma entidade que faz parte do consórcio, a Fundación Naturaleza y Hombre.

“O abutre-negro é uma das quatro espécies de abutre europeias, a qual chegou a estar extinta como espécie nidificante em Portugal, nos anos 70 e 80 do século passado. Nos últimos 20 temos assistido a uma recuperação destas aves necrófagas em colónias muito próximas à fronteira com Espanha entre o Douro internacional e o Alentejo”, frisou José Tavares.

“O principal inimigo desta espécie de aves são os venenos utilizados na agropecuária para dizimar predadores ou atividades cinegéticas que utilizam munições com chumbo o que também provoca envenenamentos. Para duplicar a população de abutre-negro é preciso desenvolver um trabalho conjunto para a erradicação de venenos”, disse o especista em avifauna necrófaga.

Em 2010 o abutre-preto voltou a nidificar em Portugal, no Parque Natural do Tejo Internacional. Em 2012, registou-se o primeiro casal nidificante no Parque Natural do Douro Internacional e, em 2019, o segundo.

Esta espécie só tem uma cria por época de reprodução, o que a torna ainda mais vulnerável no que se refere ao seu sucesso reprodutor. Por ter uma população extremamente reduzida, o abutre-negro está classificado como “Criticamente em Perigo” em Portugal.

Este projeto é financiado em 75% por fundos europeus e os restantes 25% pelos parceiros do consórcio ibérico, sendo a iniciativa liderada pela Vulture Conservation Foundation, uma organização europeia que se dedica à preservação de abutres.

+ notícias: Norte

“Ato fora da lei”. Homem atravessa o Rio Douro numa corda perante desconhecimento das autoridades

Um homem foi filmado, durante a tarde deste sábado, a atravessar o Rio Douro num cabo que liga a margem de Vila Nova de Gaia ao Porto. Contactada pelo Porto Canal, a nona esquadra da Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto assegurou, inicialmente, tratar-se este de um evento que decorre durante o fim-de-semana, um cenário refutado momentos depois.

Golfinho ferido com gravidade resgatado na Ria de Aveiro pela GNR

Um golfinho foi resgatado das pedras do molhe do Norte na Barra de Aveiro, no dia 9 de abril, por uma Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras (UCCF) da Guarda Nacional Republicana.

Suspensas buscas do jovem desaparecido no mar da praia da Costa Nova 

AS buscas do jovem de 19 anos que desapareceu este domingo no mar da praia da Costa Nova, em Ílhavo (Aveiro), vão ser suspensas ao final do dia, anunciou a Autoridade Marítima Nacional.