Info

Transporte escolar de 3.200 alunos vai custar mais de 1,2 ME à Câmara de Viana

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Viana do Castelo, 20 mai (Lusa) - Quase 3.200 alunos vão ser cobertos no próximo ano letivo pelo Plano de Transportes Escolares da Câmara de Viana do Castelo, o que representará um investimento superior a 1,2 milhões de euros, disse hoje fonte municipal.

Trata-se de um plano, explicou a mesma fonte, que define as regras relativamente à rede de transporte escolar no concelho de Viana do Castelo, "assegurando todas as condições de segurança previstas na legislação em vigor", além de obedecer "aos princípios da racionalização e da eficiência".

Vai garantir, a partir do próximo do ano letivo, o transporte de um total de 3.188 alunos das escolas do concelho, nos diferentes níveis de ensino.

Serão abrangidos pelo Plano de Transportes Escolares de Viana do Castelo 29 alunos do 1.º ciclo e 882 alunos do 2.º ciclo, ainda 1.198 alunos do 3.º ciclo e 972 alunos do secundário, representando um investimento global "de mais de 1.2 milhões de euros".

O Plano de Transportes Escolares, aprovado este mês em reunião do executivo camarário, "dimensiona os meios de transportes em relação às necessidades" e "potencia soluções social e economicamente mais ajustadas", sublinha o município.

Surgiu de uma "análise alargada promovida pelo município com as escolas, operadoras e entidades fiscalizadoras" e integra a política da autarquia de Viana do Castelo "de concretizar uma aposta no ensino de qualidade no concelho", tendo em conta "as necessidades intermunicipais de alguns alunos, residentes noutros concelhos, e vice-versa".

PYJ // JGJ

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Explosão de etanol em escola superior de Ponte de Lima faz dois feridos graves

Duas funcionárias de 52 e 53 anos ficaram hoje feridas com gravidade na sequência da explosão de etanol de um equipamento que aquecia refeições, na Escola Superior Agrária (ESA), em Ponte de Lima, disse à Lusa fonte da proteção civil.

Marta Temido diz que "entidades do setor não lucrativo poderão ser envolvidas nos testes"

A ministra da Saúde, Marta Temido, avançou hoje que está a ser estudada a possibilidade de envolver “outras entidades do setor não lucrativo” para que seja possível dar resposta à procura de testes comparticipados de covid-19.

Maquinistas da Metro Porto em greve devido a "impasse de negociações"

Os maquinistas da Metro Porto encontram-se durante esta sexta-feira em greve e, segundo declarações do dirigente do sindicato dos maquinistas, Hélder Silva, ao Porto Canal, disse que esta greve "deve-se ao impasse de negociações com a subconcessionária da Metro Porto" explicando que "já andam em negociações há mais de um ano, mas sem evoluções". Hélder Silva referiu ainda que a greve "está com 100% de adesão" e sem "serviços mínimos".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.