Número de feridos graves em acidente com autocarro na A1 sobe para cinco

| País
Porto Canal com Lusa

Aveiro, 21 mai 2022 (Lusa) - O número de feridos graves resultantes do acidente, esta manhã, com um autocarro a caminho de Fátima na A1, na zona da Mealhada, subiu para cinco, havendo a registar 3 mortos e 22 feridos ligeiros.

Em declarações aos jornalistas, perto do local do acidente, a médica do INEM Paula Neto adiantou que os feridos graves "inspiram muitos cuidados" e que há também três feridos "intermédios", que "não são de gravidade máxima mas o suficiente para precisarem de cuidados médicos".

A clínica adiantou também que das três vítimas mortais duas são do sexo masculino e a terceira é uma mulher, todas com "entre os 60 e os 70 anos", sendo que as idades dos feridos ligeiros rondam "os 40, 50 anos", havendo também duas crianças "com cerca de dois anos" entre as vítimas ligeiras.

Três dos feridos graves foram encaminhados para o Hospital Universitário de Coimbra e os outros dois para o Hospital de Aveiro.

No local está também a GNR, que adiantou que a A1 vai permanecer fechada ao trânsito "pelo menos mais uma hora" nos dois sentidos.

"Estamos a fazer o corte efetivo da A1 nos dois sentidos para garantir condições aos operacionais. Primeiro vai abrir a circulação no sentido Norte-Sul e depois no sentido Sul-Norte", afirmou.

O militar presente no terreno apontou como alternativas à circulação a EN1, a EN109 e a EN335.

Segundo o militar, "no terreno estão elementos do Núcleo de Investigação de Crimes em Acidentes de Viação (NICAV) a recolher informações, mas ainda é muito prematuro falar", no entanto, referiu, "há possibilidade de um pneumático ter rebentado".

Carlos Tavares, da Proteção Civil, apontou que no local estiveram 57 viaturas, das quais cinco eram médicas e duas ambulâncias com suporte imediato de vida, 130 operacionais, um helicóptero, que acabou por não ser necessário utilizar, e duas equipas de apoio psicológico.

Um familiar de um dos feridos ligeiros explicou à Lusa, esta manhã, que o autocarro acidentado saiu de Guimarães, juntamente com outros dois, no âmbito de uma peregrinação até ao Santuário de Fátima.

Cerca das 09.30 o autocarro despistou-se, tendo embatido contra um poste de eletricidade.

JCR // MSP

Lusa/Fim

+ notícias: País

Mais de 70% dos emigrantes querem regressar a Portugal

Mais de 70% dos portugueses residentes no estrangeiro querem regressar a Portugal, a médio ou longo prazo, e 73% já investiram ou consideram como provável investir no seu país, segundo um inquérito da Sedes divulgado hoje.

Temperaturas sobem a partir de 4.ª e podem atingir 40 graus em algumas regiões

As temperaturas vão subir a partir de quarta-feira em Portugal continental, podendo atingir os 40 graus Celsius na quinta-feira em algumas regiões, levando a um aumento significativo do perigo de incêndio rural, Segundo o IPMA.

TAP: "Reconhecemos que não estamos a oferecer serviço de excelência"

Christine Ourmières-Widener, presidente executiva da TAP, reconheceu, esta segunda-feira, que a companhia aérea não "está a oferecer o serviço de excelência" que planeou, face à crise que o transporte aéreo atravessa e que "este fim de semana não foi fácil para a TAP devido a constrangimentos vários".