Info

Cerca de 40 pais contestam fecho de creche e pré-escolar de Cedofeita no Porto

Cerca de 40 pais contestam fecho de creche e pré-escolar de Cedofeita no Porto
| Norte
Porto Canal com Lusa

Cerca de 40 de encarregados de educação contestaram hoje o encerramento, a 31 de julho, das valências de creche e pré-escolar do Centro Social Paroquial de Cedofeita, no Porto, afirmando que ficam sem “onde colocar os filhos”.

Em declarações à agência Lusa, Brígida Lobo, cujo filho frequenta a creche de Cedofeita, afirmou hoje que os 42 encarregados de educação tiveram conhecimento de que as duas valências iriam encerrar no dia 04 de maio, por ‘email’.

“Soubemos por 'email' que a creche e o pré-escolar iam fechar no dia 31 de julho por motivos de carência económica”, disse, acrescentando que o aviso chegou “em cima do tempo”.

“Deram-nos a notícia muito em cima do tempo e não nos dão garantia de nada. Tivemos hoje uma reunião com os responsáveis, fizemos algumas questões e eles justificaram o encerramento com os valores em dívida há vários anos, em particular, à Segurança Social”, afirmou.

Segundo Brígida Lobo, os encarregados de educação ficaram também a saber que a situação é “irreversível”.

“Se nos tivessem dito antes, podíamo-nos ter movido para encontrar soluções e uma forma de garantir que as instalações ficavam abertas. Agora, ficamos sem onde colocar os nossos filhos”, afirmou a encarregada de educação, acrescentando que, apesar de estarem abertas as inscrições para o próximo ano letivo, vários espaços já se encontram lotados.

Num comunicado enviado à agência Lusa, os encarregados de educação anunciaram a convocatória de uma manifestação terça-feira, pelas 17:00, no Largo do Priorado, contra o encerramento das duas valências com capacidade para acolher mais de 100 crianças (42 a creche e 66 o pré-escolar).

A Lusa tentou contactar a direção do Centro Social Paroquial de Cedofeita, mas até ao momento não obteve resposta.

Também em comunicado, a CDU afirma hoje que vai pedir uma reunião com a direção do Centro Social e Paroquial de Cedofeita, bem como à direção do Centro Distrital de Segurança Social para “apurar as razões desta decisão”.

“O grupo parlamentar do PCP na Assembleia da República intervirá junto do Governo para que sejam tomadas medidas para a rápida resposta aos pais e mães afetados”, refere, acrescentando que a vereadora Ilda Figueiredo, da CDU, marcará presença na manifestação “em solidariedade” com os encarregados de educação.

+ notícias: Norte

Trabalhadores da hotelaria e restauração do Porto protestam pelo "aumento dos salários"

Os trabalhadores da hotelaria e restauração do Porto, protestaram, na manhã desta sexta-feira, na Praça da Ribeira, pelo "aumento dos salários e regularização dos direitos".

Governo prolonga situação de calamidade até 31 de agosto

O Governo prolongou hoje a situação de calamidade em Portugal Continental até 31 de agosto, no âmbito do combate à pandemia de covid-19.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.