Info

Prémio Booker Internacional revela 13 nomeados à edição de 2021

| Norte
Porto Canal com Lusa

Londres, 30 mar 2021 (Lusa) -- Livros de Can Xue, Mariana Enríquez e Ngugi wa Thiong'o estão entre os 13 nomeados da edição deste ano do prémio Booker Internacional, que distingue uma obra traduzida para o inglês e publicada no Reino Unido ou Irlanda.

A lista longa do prémio, hoje revelada, é composta por "I Live in the Slums", da chinesa Can Xue, "At Night All Blood is Black", do franco-senegalês Davip Diop, "The Pear Field", da georgiana Nana Ekvtimishvili, "The Dangers of Smoking in Bed", da argentina Mariana Enríquez, "When We Cease to Understand the World", do chileno Benjamín Labatut, e "The Perfect Nine: The Epic Gikuyu and Mumbi", do queniano Ngugi wa Thiong'o, que é o primeiro autor na história do prémio a traduzir a própria obra.

Também surgem nomeados "The Employees", da dinamarquesa Olga Ravn, "Summer Brother", do holandês Jaap Robben, "An Inventory of Losses", da alemã Judith Schalansky, "Minor Detail", da palestiniana Adania Shibli, "In Memory of Memory", da russa Maria Stepanova, "Wretchedness", do checo-polaco Andrzej Tichý, e "The War of the Poor", do francês Éric Vuillard.

Dos 13 nomeados, dois estão publicados em Portugal: "Um Terrível Verdor", de Benjamín Labatut (lançado pela Elsinore em janeiro do ano passado), e "A Guerra dos Pobres", de Éric Vuillard (editado pela Dom Quixote em março de 2020).

Os nomeados ao prémio Booker Internacional deste ano foram escolhidos por um painel composto pela historiadora Lucy Hughes-Hallett, que presidiu, pela jornalista Aida Edemariam, pelo escritor Neel Mukherjee, pela professora de História da Escravatura Olivette Otele e pelo poeta e tradutor George Szirtes.

"Os autores atravessam fronteiras, tal como os livros, recusando-se a ficar quietos em categorias separadas de forma rígida. Lemos livros que foram como biografias, como mitos, como ensaios, como meditações, como trabalhos históricos -- cada um transformado numa obra de ficção pela energia criativa da imaginação do autor", afirmou a presidente do júri, num comunicado divulgado pela organização.

Os finalistas do prémio vão ser anunciados no dia 22 de abril e o livro vencedor é revelado no dia 02 de junho, numa cerimónia virtual.

O prémio de 50 mil libras (58 mil euros) é distribuído pelo autor e pelo tradutor da obra.

No ano passado, o livro vencedor foi "The Discomfort of Evening", de Marieke Lucas Rijneveld, dos Países Baixos, com tradução de Michele Hutchison.

TDI // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Jovem de 23 anos em estado grave após violenta colisão em Barcelos

Uma violenta colisão entre dois veículos ligeiros provocou um ferido grave, um jovem de 23 anos, e um ferido ligeiro, ao início da noite desta terça-feira, em Barqueiros, Barcelos, apurou o Porto Canal junto das autoridades.

Ponte móvel em Matosinhos reabre hoje após mais de um mês em manutenção

A ponte móvel de Leixões, em Matosinhos, encerrada ao trânsito automóvel e pedestre desde dia 30 de março, reabre hoje às 18:00, anunciou a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL).

Porto Design Biennale quer colocar sociedade a pensar noutras realidades

Porto Design Biennale quer colocar sociedade a pensar noutras realidades

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Zoom Zoom Z o o m