Info

Presidência: Conselhos informais de Defesa e Negócios Estrangeiros adiados para maio

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 26 fev 2021 (Lusa) -- Os conselhos informais de ministros da Defesa e dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, previstos para março, em Lisboa, foram adiados para 27 e 28 de maio para permitir que se realizem de forma presencial.

Os Conselhos informais de Defesa e de Negócios Estrangeiros (Gymnich) realizam-se em cada semestre e a sua organização cabe ao país que exerce a presidência rotativa do Conselho da UE, no caso, Portugal.

Inicialmente previstos para 02 e 03 de março (Defesa) e 04 e 05 de março (Gymnich), estes conselhos visam permitir uma discussão informal entre os ministros dos 27 sobre política externa e de segurança, o que a realização por videoconferência, a que a pandemia de covid-19 tem obrigado, dificulta.

Estas reuniões são consideradas das mais importantes organizadas pelas presidências rotativas do Conselho.

Os dois conselhos informais terão como anfitriões os ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e da Defesa, João Gomes Cravinho, e serão presididas pelo Alto Representante da UE para a Política Externa e de Segurança Comum, Josep Borrell.

O Gymnich, como é conhecido o conselho informal de Negócios Estrangeiros, deve o seu nome ao castelo alemão onde foi realizada a primeira reunião do género, em abril de 1974, da então Comunidade Económica Europeia.

Nestas reuniões informais não há conclusões formais.

Portugal exerce a presidência da UE desde 01 de janeiro, e até 30 de junho, mas o agravamento da pandemia de covid-19 tem obrigado à realização da quase totalidade das reuniões por videoconferência.

Depois de um primeiro mês que contou com as visitas a Lisboa do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, e de uma pequena delegação da Comissão Europeia, liderada pela presidente Ursula von der Leyen, em fevereiro "98%" dos eventos decorrem em formato digital, segundo disse à Lusa, em meados de fevereiro, a secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Ana Paula Zacarias, coordenadora operacional da presidência.

Especialistas ouvidos pela Lusa na mesma altura manifestaram a expetativa de que, em maio, a pandemia esteja numa fase menos intensa na Europa, mas admitiram que os eventos não possam ainda ser "100% presenciais".

Maio é o mês daquele que é o "momento alto" da presidência portuguesa, a Cimeira Social e a Cimeira UE-Índia, marcadas para 07 e 08 de maio, no Porto.

MDR (JAYG/BYC) // EL

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Lei Autárquica: autarcas independentes querem a extinção da CNE 

Os presidentes de câmara eleitos em grupos de cidadãos querem a extinção da Comissão Nacional de Eleições. Segundo os autarcas independentes a CNE está a discriminar os movimentos independentes em relação aos partidos.

Operação Marquês: PR diz que "não pode nem deve comentar o que diz respeito ao poder judicial"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, escusou-se hoje a fazer qualquer comentário à decisão instrutória do processo relativo à Operação Marquês, considerando "não pode nem deve comentar o que diz respeito ao poder judicial".

Marcelo concorda com Costa sobre falta de poderes da EMA nas vacinas

O Presidente da República concordou hoje com o primeiro-ministro sobre a necessidade de a Agência Europeia de Medicamento (EMA) ter mais poder para que cada estado não tenha uma posição diferente sobre vacinas contra a covid-19.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Zoom Zoom Z o o m