Info

Covid-19: Fundação Sophia de Coimbra tem 22 infetados

| País
Porto Canal com Lusa

Coimbra, 16 nov 2020 (Lusa) - A Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Fundação Sophia, em Coimbra, regista um surto de covid-19 com 22 casos, quase todos assintomáticos e apenas dois com sintomas ligeiros, disse hoje à agência Lusa o diretor da estrutura, Costa Fernandes.

Segundo o responsável, 12 dos infetados são utentes e 10 são trabalhadores da instituição, num universo de 23 doentes daquela unidade, que tem capacidade para 25 utentes.

"No lar de idosos, que tem pessoas muito idosas, não se registam, até ao momento, casos de infeção", salientou Costa Fernandes, adiantando que a unidade residencial está ocupada com 59 pessoas.

O diretor da Fundação Sophia adiantou que os utentes estão em "absoluto isolamento nos seus quartos", num dos setores da Unidade de Cuidados Continuados Integrados, que será desinfetado pelos Serviços Municipais de Proteção Civil de Coimbra na quinta-feira.

Por seu turno, os trabalhadores sinalizados mantêm-se em regime de isolamento domiciliário.

Costa Fernandes adiantou ainda que hoje também se realizaram testes a utentes, que vão continuar terça e quarta-feira, envolvendo também os trabalhadores da instituição.

"Esta situação é bastante frustrante para nós, que ativámos o Plano de Contingência e até agora tínhamos estado numa situação segura", desabafou o diretor da Fundação Sophia, salientando que a instituição possuía dois postos de triagem separados.

No entanto, acrescentou, "não foi possível evitar esta situação, apesar de todo este esforço".

Portugal contabiliza pelo menos 3.472 mortos associados à covid-19 em 225.672 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

AMV // SSS

Lusa/fim

+ notícias: País

Portugal regista novo recorde com 43.729 casos de Covid-19 e mais 46 mortes nas úlitmas 24h

Portugal registou hoje 46 mortos e 43.729 novas infeções pelo SARS-CoV-2, o maior número de contágios desde o início da pandemia, revelam os dados oficiais, que apontam um novo aumento de internados em enfermaria.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.