Moradores de Paredes queixam-se de ruído de linha de alta tensão

| Norte
Porto Canal

Dezenas de habitantes da freguesia de Recarei, Paredes, queixam-se do "ruído insuportável" provocado por uma linha de muito alta tensão que entrou recentemente em funcionamento, disse hoje à Lusa um morador.

"Aquilo parece um motor a trabalhar que se ouve a 200 ou 300 metros da linha", contou Amândio Guimarães, que reside numa das zonas atravessadas por aquela linha.

Segundo aquele morador, o ruído é mais intenso quando chove, sendo "especialmente incomodativo durante a noite, quando as pessoas querem descansar".

Amândio Guimarães disse que a linha passa por cima de várias habitações nos lugares de Terronhas e Rochão.

A linha entrou em funcionamento na sexta-feira, mas o ruído tornou-se mais intenso a partir do domingo, quando recomeçou o tempo chuvoso, explicou.

O residente insistiu à Lusa que o barulho de que se queixam os moradores não é "o tradicional zumbido", habitualmente produzido pelas linhas de muito alta tensão, mas "um som mais forte, tipo um motor".

"Há outra linha idêntica que passa na freguesia e não faz um barulho tão forte", frisou.

Desde domingo, assinalou, que a situação tem sido comunicada pelos populares à Rede Elétrica Nacional (REN), mas até hoje o problema ainda não foi resolvido.

+ notícias: Norte

Carros descem escadas e caem ao rio. Aconteceu tudo numa manhã em Cabeceiras de Basto

Foram dois os automóveis que acabaram em sítios “pouco habituais” em Cabeceiras de Basto, na manhã de quarta-feira, escreve a página “Soldados da Paz” na rede social Instagram. A conta de apoio aos bombeiros partilhou imagens de duas ocorrências “sem feridos a registar”.

Assalto em papelaria em Vila Nova de Famalicão

A Papelaria do Vinhal, na madrugada desta quinta- feira, foi assaltada na zona do Vinhal em Famalicão. Os suspeitos levaram raspadinhas e tabaco.

Imaginarius transforma Santa Maria da Feira com 130 horas de artes de rua até domingo

O centro histórico de Santa Maria da Feira acolhe a partir desta quinta até domingo 130 horas de iniciativas do Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua, que, equilibrando formatos tradicionais com novas tecnologias, este ano é dedicado à liberdade.