Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Exposição com artistas plásticos lusófonos faz itinerânica pela Turquia

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 set 2019 (Lusa) - A exposição "Lusofonias", com artistas plásticos de Portugal, Brasil, Moçambique e Cabo Verde, vai fazer uma itinerância pela Turquia a partir de hoje, anunciou a Perve Galeria, em Lisboa.

A mostra, que passará primeiro por Istambul, onde ficará até domingo, no âmbito da Contemporary Istanbul Art Fair, conta com obras de artistas como Cruzeiro Seixas (Portugal), Fernando Lemos (Portugal/Brasil), Malangatana (Moçambique) e Manuel Figueira (Cabo Verde).

De acordo com a galeria, a exposição irá depois a Ancara, ficando patente nas galerias da Universidade de Bilkent, de 19 de setembro a 05 de outubro, dia em que se fará um ato simbólico de homenagem a todas as independências.

Esse ato será realizado através da exibição de obras realizadas por Manuel João Vieira e pelo coletivo português BorderLovers, acompanhando estes artistas a viagem da exposição à Turquia.

No âmbito desta itinerância, a Perve Galeria irá também apresentar um projeto que liga a arte portuguesa à chilena, com obras de João Ribeiro, Manuel João Vieira e do coletivo BorderLovers, de Pedro Amaral e de Ivo Bassanti, a par com obras de Aldo Alcota, Miguel Huerta e Ivan Villalobos.

Esta itinerância tem o apoio da Embaixada de Portugal em Ancara, do Instituto Camões e da feira de arte contemporânea de Istambul.

De acordo com o galerista Carlos Cabral Nunes, a exposição despertou também o interesse dos Emirados Árabes Unidos, através do ministro de Estado Zaki Nusseibeh, que nomeou um alto representante do país para "indagar as condições necessárias" à realização de "uma mostra ampla" da Coleção Lusofonias no âmbito da Expo Dubai 2020.

AG // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: País

Mais 16 infeções de 'monkeypox' confirmadas, elevando para 74 o número de casos em Portugal

Mais 16 casos de 'monkeypox' foram confirmados em Portugal, elevando para 74 o número total de infeções, adiantou hoje a Direção-Geral da Saúde, informando que a situação clínica de todos os doentes é estável.

Diretor da unidade de urgência do São João alerta para a situação de atraso que Portugal se encontra no que diz respeito à medicina de urgência

O Diretor da unidade de gestão de urgência e medicina intensiva, Nelson Pereira, falou ao Porto Canal no dia em que se assinala a medicina de urgência e emergência e, alertou para a situação de atraso que Portugal se encontra no que diz respeito à medicina de urgência. Segundo apurou o Porto Canal, Portugal é o país da União Europeia com maior taxa de procura pelos serviços de urgência e face a estes números, Nelson Pereira, referiu que já que se assinala este dia a nível internacional é importante chamar atenção de toda a realidade para que entidades responsáveis, como "a ordem dos médicos e o governo", possam resolver e ultrapassar este problema. 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.