Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Pedro Arroja abre "guerra" com Paulo Rangel devido às obras da ala pediátrica do hospital São João

| Norte
Porto Canal

A construção da ala pediátrica do hospital S. João no Porto está parada e Pedro Arroja, o presidente da 'Associação Um Lugar para o Joãozinho', acusa o escritório de advogados de Paulo Rangel, eurodeputado do PSD, de boicote. O comentador do Porto canal considera que a politica "meteu-se no meio da obra".

Pedro Arroja lançou duras criticas a Paulo Rangel apelidando-o de "politiqueiro de segunda categoria" e afirmando que "tudo vai fazer para que a obra termine".

Com o documento que fez parar a obra na mão, ao qual apelida de "palhaçada jurídica", Arroja sublinha que a obra "é dos cidadãos e das intituições" e que os políticos se sentem "ameaçados" quando um movimento cívico consegue mover 20 milhões de euros para a construção de uma ala pediátrica para oferecer ao hospital de S. João no Porto.

Estranhando a não contribuição de donativos por parte da Associação Comercial do Porto (ACP), visto que conseguiu o apoio por parte da AEP (Associação Empresarial do Porto), entre muitas outras, Arroja aponta o facto de Paulo Rangel e outro membro da sociedade de advogados de eurodeputado fazerem parte da direcção da ACP.

O Porto Canal entrou em contacto com a administração do hospital São João que não quis pronunciar-se sobre o assunto, e ainda contactar Paulo Rangel para reagir a estas acusações, mas até à data da publicação desta notícia não houve qualquer resposta.

+ notícias: Norte

Encontrado corpo à deriva no rio Douro em Avintes

Foi encontrado, este sábado, um corpo à deriva no Rio Douro, em Avintes, avança fonte dos Bombeiros Sapadores de Gaia ao Porto Canal.

Autor de massacre em Barcelos já está no tribunal a ser ouvido

Adelino Briote, autor da morte de quatro pessoas, já está no Tribunal de Barcelos para ser ouvido e interrogado, este sábado, pela juíza de instrução criminal de Braga.

Adelino Briote já tinha sido condenado no passado por violência doméstica

Este crime estará relacionado com um caso que remonta a 2015. Na altura, Adelino Briote agrediu a filha e sogra com um ferro. Foi condenado a três anos e dois meses de pena suspensa e jurou vingança.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Imperdíveis

Casa Ermelinda Freitas em Águas...

Nota Alta

"Eu ainda não senti a...