Info

Pedro Arroja abre "guerra" com Paulo Rangel devido às obras da ala pediátrica do hospital São João

| Norte
Porto Canal

A construção da ala pediátrica do hospital S. João no Porto está parada e Pedro Arroja, o presidente da 'Associação Um Lugar para o Joãozinho', acusa o escritório de advogados de Paulo Rangel, eurodeputado do PSD, de boicote. O comentador do Porto canal considera que a politica "meteu-se no meio da obra".

Pedro Arroja lançou duras criticas a Paulo Rangel apelidando-o de "politiqueiro de segunda categoria" e afirmando que "tudo vai fazer para que a obra termine".

Com o documento que fez parar a obra na mão, ao qual apelida de "palhaçada jurídica", Arroja sublinha que a obra "é dos cidadãos e das intituições" e que os políticos se sentem "ameaçados" quando um movimento cívico consegue mover 20 milhões de euros para a construção de uma ala pediátrica para oferecer ao hospital de S. João no Porto.

Estranhando a não contribuição de donativos por parte da Associação Comercial do Porto (ACP), visto que conseguiu o apoio por parte da AEP (Associação Empresarial do Porto), entre muitas outras, Arroja aponta o facto de Paulo Rangel e outro membro da sociedade de advogados de eurodeputado fazerem parte da direcção da ACP.

O Porto Canal entrou em contacto com a administração do hospital São João que não quis pronunciar-se sobre o assunto, e ainda contactar Paulo Rangel para reagir a estas acusações, mas até à data da publicação desta notícia não houve qualquer resposta.

+ notícias: Norte

Declaração do Rivoli está suspensa após reunião entre António Costa, Rui Moreira e Eduardo Vítor Rodrigues

Está suspensa a Declaração do Rivoli que pedia ao Governo a paragem imediata do processo de Descentralização para novas negociações com os autarcas. Uma decisão anunciada por Eduardo Vítor Rodrigues em exclusivo ao Porto Canal após uma reunião entre António Costa, Rui Moreira e o próprio de Eduardo Vitor Rodrigues.

Operação Éter: Autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras arguidos em investigação às lojas de turismo

O Ministério Público constituiu 74 arguidos, 59 dos quais autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras do Norte e Centro, no processo da investigação às Lojas Interativas da Turismo do Porto e Norte, realizada no âmbito da Operação Éter.

Edifício que está a ser construído em Campanhã para um hospital privado passa a hotel sem conhecimento da Câmara

O edifício que está a ser construído em Campanhã junto ao Estádio do Dragão vai ser uma unidade hoteleira mas o projeto inicial destinava-se a um hospital privado. Uma alteração que a Câmara do Porto diz desconhecer e garante desde já que o Plano Diretor Municipal não o permite.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.