Info

Pedro Arroja abre "guerra" com Paulo Rangel devido às obras da ala pediátrica do hospital São João

| Norte
Porto Canal

A construção da ala pediátrica do hospital S. João no Porto está parada e Pedro Arroja, o presidente da 'Associação Um Lugar para o Joãozinho', acusa o escritório de advogados de Paulo Rangel, eurodeputado do PSD, de boicote. O comentador do Porto canal considera que a politica "meteu-se no meio da obra".

Pedro Arroja lançou duras criticas a Paulo Rangel apelidando-o de "politiqueiro de segunda categoria" e afirmando que "tudo vai fazer para que a obra termine".

Com o documento que fez parar a obra na mão, ao qual apelida de "palhaçada jurídica", Arroja sublinha que a obra "é dos cidadãos e das intituições" e que os políticos se sentem "ameaçados" quando um movimento cívico consegue mover 20 milhões de euros para a construção de uma ala pediátrica para oferecer ao hospital de S. João no Porto.

Estranhando a não contribuição de donativos por parte da Associação Comercial do Porto (ACP), visto que conseguiu o apoio por parte da AEP (Associação Empresarial do Porto), entre muitas outras, Arroja aponta o facto de Paulo Rangel e outro membro da sociedade de advogados de eurodeputado fazerem parte da direcção da ACP.

O Porto Canal entrou em contacto com a administração do hospital São João que não quis pronunciar-se sobre o assunto, e ainda contactar Paulo Rangel para reagir a estas acusações, mas até à data da publicação desta notícia não houve qualquer resposta.

+ notícias: Norte

Aprovado programa de consumo vigiado de droga no Porto

A Câmara do Porto aprovou esta segunda-feira o Programa para Consumo Vigiado que pressupõe, numa primeira fase, como projeto-piloto, a disponibilização de uma unidade amovível, a ser complementado, numa segunda fase, por um espaço móvel com um veículo adaptado.

Valongo pede ao Governo "imediata proibição" de amianto no aterro em Sobrado

A Câmara de Valongo solicitou hoje ao ministro do Ambiente a "imediata proibição de receção de amianto no aterro da Recivalongo", sob pena de "legitimar a deposição" daquele resíduo num local "na iminência de ser encerrado" pelo tribunal.

Aumenta para sete o número de casos de Covid-19 na Escola Básica de Paços de Ferreira. Concelho contabiliza agora 10 casos no total

São já sete os casos de Covid-19 ligados à Escola Básica nº 2 de Paços de Ferreira, totalizando para 10 casos no concelho, apurou o Porto Canal com Alexandre Costa, presidente da Junta de Freguesia de Paços de Ferreira. 

(em atualização)

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.