Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Politécnico de Castelo Branco cria rede regional de ensino profissional

| País
Fonte: Agência Lusa

Castelo Branco, 10 dez (Lusa) - O Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) vai criar uma rede regional de ensino profissional que envolve 19 agrupamentos de escolas secundárias e escolas profissionais dos distritos de Castelo Branco e Santarém, anunciou hoje a instituição.

"A iniciativa visa a criação de uma rede regional de ensino profissional, que promoverá a troca de informação e o alinhamento entre a oferta formativa dos cursos profissionais de nível 4 com os cursos técnicos superiores profissionais oferecidos pelo IPCB a partir do ano letivo 2015/2016", disse hoje à agência Lusa o presidente do IPCB, Carlos Maia.

O projeto abrange 19 agrupamentos de escolas secundárias e escolas profissionais de Abrantes (distrito de Santarém), Belmonte, Castelo Branco, Covilhã, Fundão, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova e Sertã (distrito de Castelo Branco), de acordo com um protocolo hoje assinado.

O objetivo passa por promover uma "forte aproximação" entre o IPCB e as escolas que lecionam cursos profissionais de nível 4, sublinhou o presidente do Politécnico de Castelo Branco.

"Queremos implementar estratégias que permitam aos alunos provenientes desses cursos [de nível 4], o prosseguimento de estudos no ensino superior, através dos cursos técnicos superiores profissionais [cursos de nível 5], que vão passar a ser lecionados no IPCB a partir de 2015/2016", disse Carlos Maia.

O protocolo prevê o desenvolvimento e disponibilização de uma plataforma web para agregar a informação da rede, isto é, cursos, escolas e tecido empresarial e institucional para a realização de estágios.

Está também prevista a existência de um conjunto de vagas preferenciais para acesso dos alunos das instituições pertencentes à rede agora criada, assim como a oferta da propina do 1.º ano, para o melhor aluno de cada uma das escolas, que tenha concluído um curso profissional de nível 4 e que ingresse num dos cursos técnicos superiores profissionais do IPCB.

Carlos Maia referiu, ainda, que o protocolo permite que os estabelecimentos envolvidos no projeto trabalhem em rede e com uma maior articulação e coordenação entre todos, nomeadamente, "na partilha de espaços e, também, de docentes".

"Faz todo o sentido esta articulação, uma vez que é a qualificação dos cidadãos que está em causa", sustentou o presidente do IPCB.

CAYC // JLG

Lusa/Fim

+ notícias: País

Identificados 70 bares e discotecas que representam risco de segurança pública

A PSP e a GNR identificaram 70 bares e discotecas em Lisboa, Porto e Albufeira, que representam risco para a segurança pública, no âmbito de uma avaliação pedida pelo Ministério da Administração Interna, em dezembro.

Portugueses compraram em 2017 mais 1,4 milhões de medicamentos do que em 2016

O Estado pagou mais de 24 milhões de euros pelas comparticipações dos medicamentos vendidos nas farmácias no ano passado. Os dados foram revelados pelo Infarmed que dá ainda conta de que no ano anterior, os portugueses compraram mais 150 milhões de embalagens de medicamentos.

Seis portugueses envolvidos em acidente em França estão fora de perigo e vão ser ouvidos pelas autoridades

Os seis portugueses que sofreram um acidente no sul de França, na quinta-feira, tiveram apenas ferimentos ligeiros e agora deverão ser ouvidos pelas autoridades francesas, disse este sábado o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.