Info

Horta comunitária em Ermesinde gera discussão entre junta e câmara de Valongo

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Valongo, 10 out (Lusa) - A criação de uma horta comunitária junto à escola das Saibreiras, Ermesinde, concelho de Valongo, está a gerar "mal-estar" junto da comunidade, garantiu hoje o presidente da junta de freguesia, enquanto A câmara garante estar a "dar resposta a pedidos".

Em causa está a utilização de um terreno contíguo à EB1 das Saibreiras que até aqui acolhia um parque público mas onde a câmara de Valongo decidiu instalar uma horta biológica comunitária, dando continuidade a um projeto que está a desenvolver em parceria com a LIPOR (Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto).

Em declarações à Lusa, o presidente da junta de freguesia de Ermesinde, Luís Ramalho, garantiu que este projeto está a causar "mal-estar" junto da população vizinha do espaço, acusando a autarquia de estar a "destruir um bem público sem necessidade".

Na quinta-feira, em reunião de câmara pública, também o vereador eleito pela coligação PSD/PPM, João Paulo Baltazar, numa intervenção sobre este tema feita no período antes da ordem do dia, disse saber que tanto vizinhos do espaço como a Associação de Pais da Escola das Saibreiras põem em causa este projeto, pedindo esclarecimento ao executivo socialista que lidera a autarquia.

Em resposta, o presidente da câmara, José Manuel Ribeiro, garantiu que a LIPOR "deu um parecer muito positivo sobre a localização desta nova horta biológica", acrescentando estar com o projeto a dar "resposta a muitos pedidos de pessoas de Ermesinde que querem ter um talhão" naquela freguesia.

"Temos uma pressão muito grande. Há muitas pessoas de Ermesinde que se inscreveram neste projeto e que tiveram de vir para a horta de Valongo [em 29 de março foi inaugurada a Horta Biológica Ponte da Presa que se localiza no centro do concelho] mas gostariam de estar em Ermesinde", disse José Manuel Ribeiro.

Esta justificação não convence, no entanto, o presidente da junta, com Luís Ramalho a confirmar a existência de uma lista de espera de moradores de Ermesinde mas a garantir que projeto idêntico da sua autarquia local "servia para as necessidades".

"A junta fez uma já, também em parceria com a LIPOR, e está previsto fazer outra na freguesia. A que estamos a planear fica na esquina contrária ao local onde a câmara decidiu agora que vai fazer a sua horta. Não faz sentido", disse Luís Ramalho garantindo que o projeto por si liderado é do conhecimento da autarquia presidida por José Manuel Ribeiro.

Luís Ramalho explicou que o terreno onde a junta quer instalar a segunda horta da freguesia é privado mas foi cedido a "título gratuito" pelo proprietário, que preferiu esta cedência para evitar ter "um espaço abandonado" que constitui perigo em época de incêndios.

PYT // MSP

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Homem morre ao cair de telhado em Vila Nova de Gaia

Um homem morreu na sequência de uma queda de um telhado, neste sábado, no largo do Bôdo, em Serzedo, Vila Nova de Gaia, apurou o Porto Canal junto das autoridades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.