Info

Portugal quer impulsionar maior consumo na Europa com projecto "Coma, mel"

| Mundo
Fonte: Agência Lusa

Bragança, 30 abr (Lusa) -- A Federação Nacional de Apicultores de Portugal (FNAP) lançou hoje um projeto europeu para impulsionar a produção e consumo de mel na Europa com o apoio de Bruxelas.

"Coma, mel" é o desafio lançado pelo programa "A Excelência do Mel" que nos próximos três anos espera aumentar a s vendas deste produto em "15 por cento" com ações de promoção pela Europa financiadas em mais de 1,2 milhões de euros pela Comissão Europeia.

O projeto foi apresentado hoje em Bragança pelo presidente da FNAP, Manuel Gonçalves, que sublinhou o propósito também de estimular a produção portuguesa, que já apresenta "um valor económico de 31 milhões de euros", e que espera venha a duplicar as atuais 650 mil colmeias até ao final do novo quadro comunitário de apoio, em 2020.

Durante os próximos três anos, o projeto "A Excelência do Mel" vai promover este produto nas principais feiras e salões agroalimentares europeus, em eventos de moda, como o Portugal Fashion ou a Moda Lisboa, nos aeroportos, nas escolas e com a recriação da "aldeia do mel" em cidades portuguesas.

O presidente da FNAP acredita no potencial de crescimento do setor na União Europeia, que é o maior consumidor de mel e o segundo maior produtor mundial.

A produção europeia continua a se deficitária em cerca de 30 por cento, sendo um dos seus maiores fornecedores a China e continente asiático o maior produtor mundial.

Os países do norte da Europa são, segundo os dados avançados pelos responsáveis do projeto, os principais consumidores de mel com a Alemanha a liderar a procura, estimando-se que cada alemão consuma em média cerca de um quilo de mel por ano.

A Espanha é o maior produtor europeu, enquanto Portugal ocupa "o sexto/sétimo lugar", de acordo ainda com o presidente da FNAP.

Manuel Gonçalves acredita que o país tem potencial para crescer e sustenta a convicção no facto de "em 15 anos o setor ter passado de uma atividade complementar para atividade económica de relevância".

A federação representa "60 por cento dos apicultores" portugueses.

O programa apresentado hoje, em Bragança, "quer dar a conhecer a qualidade do produto, aumentar a sua notoriedade e ganhar mercado", como adiantou João Pedro Borges, da empresa responsável pela execução das ações previstas nos próximos três anos.

Segundo disse, a meta é "chegar a 1,5 milhões de consumidores nos diferentes eventos programados".

O mel consumido na Europa destina-se essencialmente a fins alimentares.

Segundo um estudo da FNAP sobre o consumo do mel em Portugal, "cada família portuguesa gasta em média, por ano, 20 euros", no consumo deste produto que adquire, maioritariamente, junto de produtores da região de onde é originária.

Os responsáveis pelo projeto realçam "as propriedades benéficas do mel" enquanto alimento, desde as suas características nutricionais às potencialidades terapêuticas".

HFI // JGJ

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

"Coletes amarelos" mobilizaram 66 mil manifestantes em França

A mobilização dos "coletes amarelos" registou este sábado um claro recuo em toda a França, com cerca de 66.000 manifestantes às 18:00, em vez dos 126.000 contabilizados à mesma hora no sábado passado, segundo números fornecidos pelo Ministério do Interior.

Novo balanço de ataque em Estrasburgo dá conta de dois mortos e 14 feridos

O balanço do ataque ao mercado de Natal em Estrasburgo, na noite de terça-feira, foi revisto esta quarta-feira de manhã pela prefeitura de Bas-Rhin, que deu conta de dois mortos, sete feridos graves e sete feridos ligeiros.

Parlamento venezuelano declara que eleições de domingo são inexistentes

A Assembleia Nacional da Venezuela, onde a oposição detém a maioria, aprovou na terça-feira um acordo no qual se declara como inexistentes as eleições locais venezuelanas de domingo por, alegadamente, violarem a Constituição.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.