Info

Técnicos defendem continuação da ajuda às regiões pobres da fronteira luso-espanhola

| Política
Porto Canal com Lusa

Madrid, 23 jan 2020 (Lusa) -- Vários especialistas europeus defenderam hoje em Madrid a necessidade de a Europa continuar a apoiar o desenvolvimento das regiões pobres ao longo da fronteira entre Portugal e Espanha, aproveitando a experiência dos últimos 30 anos.

O programa Interreg para combater as assimetrias de desenvolvimento entre as várias regiões europeias permitiu nos últimos 30 anos investir 100.000 milhões de euros em Portugal e 200.000 milhões em Espanha, segundo o diretor-geral da Política Regional da Comissão Europeia.

Vicente Rodríguez Sáez foi um dos especialistas europeus que participou no Fórum "Histórias Ibéricas da Coesão Europeia", organizado pelas agências de notícias espanhola Efe e portuguesa Lusa.

O evento, que teve ainda a colaboração do Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP), um dos instrumentos de apoio regional previstos no Interreg, abordou o presente e as perspetivas futuras dos fundos regionais de coesão europeia.

"O programa é uma oportunidade única para as regiões, uma pedra angular da cooperação europeia, numa altura em que ainda há um longo caminho a percorrer", disse o coordenador do POCTEP em Portugal e diretor da Agência de Desenvolvimento e Coesão, João Bule.

A diretora-geral para os Fundos Europeus, do Ministério das Finanças espanhol, Mercedes Caballero, disse no fórum que os próximos 30 anos de colaboração se devem refletir "num financiamento adequado", nomeadamente no âmbito do orçamento europeu para o período 2021-2027, que agora a ser negociado.

Elena de Miguel Gago, co-diretora do secretariado conjunto do POCTEP, destacou a complexidade das zonas ao longo da fronteira mais extensa e antiga da Europa (1.234 quilómetros), com cinco regiões fronteiriças diferentes.

O objetivo do POCTEP, disse Elena de Miguel, é o crescimento inteligente, a inovação, a luta contra as mudanças climáticas e uma "abordagem integrada" para a competitividade interterritorial.

Numa mensagem vídeo enviada para o fórum, a comissária europeia para a Coesão e Reformas, a portuguesa Elisa Ferreira, sublinhou que o Interreg, um programa de apoio à coesão europeia, tem sido "um dos principais motores da criação de confiança além-fronteiras".

"Como comissária recentemente nomeada para a Coesão e as Reformas e como portuguesa, com grande afeto por Espanha, tenho a grande honra de participar no lançamento das comemorações, durante 2020, para assinalar os 30 anos do Interreg", disse Elisa Ferreira.

Na abertura do fórum, o presidente da Agência EFE, Fernando Garea, afirmou que o projeto Histórias Ibéricas "é um resumo e um símbolo do que é a UE" e é "na realidade a forma que assume a Europa moderna, na qual não há espaço para conflitos e que simboliza a coesão e solidariedade".

Por seu lado, o presidente do conselho de administração da Lusa, Nicolau Santos, numa mensagem lida aos participantes do evento, sublinhou a cooperação entre as duas agências de imprensa ibéricas para divulgar várias notícias sobre o que está a ser feito para desenvolver as regiões pobres ao longo da fronteira comum.

"É um trabalho notável e de enorme importância, não só para dar a conhecer aos cidadãos dos dois países a vida que pulsa nas zonas mais esquecidas de Portugal e Espanha, como para afirmar perentoriamente a todos os que tentam destruir a União Europeia que os financiamentos europeus têm um propósito, resultam de uma visão, apresentam resultados e melhoram substantivamente a realidade de inúmeros cidadãos que vivem na Península Ibérica", segundo Nicolau Santos.

No fórum foram ainda apresentados cinco projetos feitos a partir da colaboração inter-regional entre Espanha e Portugal: CILIFO, para a criação de um "Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais"; outro denominado "Projecto Paisagem Ibérica", sobre uma rede de paisagens rurais na fronteira do Douro; REINOVA, sobre reindustrialização e inovação nos sectores produtivos tradicionais; e EUROAGE, para promover o envelhecimento ativo.

FPB // MLS

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Covid-19: Presidente da República, admite possível "problema europeu" mas sem fecho de fronteiras

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que o coronavírus Covid-19 pode transformar-se num "problema europeu", dado o aumento de casos em Itália, mas alertou para a impossibilidade do fecho de fronteiras.

Câmara do Porto vai criar um gabinete só para negociar a Descentralização

A Câmara do Porto vai criar um gabinete só para negociar a Descentralização. O tema da transferência de competências voltou a dividir opiniões numa reunião que teve um minuto de silêncio em memória de Pedro Baptista.

Movimentos cívicos pedem transparência ao Governo sobre a exploração de lítio

Dezoito associações e movimentos cívicos das regiões no Norte e Centro afetadas pela eventual prospeção e exploração de lítio entregaram uma Carta Aberta ao Governo com o pedido "urgente para estabelecer transparência e participação pública" no processo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.