Info

PSP deteve adepto inglês e identificou 16 belgas por participação em rixa no Porto

| Norte
Porto Canal com Lusa

Porto, 28 nov 2019 (Lusa) -- A PSP do Porto deteve um adepto de futebol inglês e identificou 16 outros belgas por "participação em rixa e danos" em vários locais do Porto, na quarta-feira, dos quais resultaram vários feridos, anunciou hoje aquela força policial.

Em comunicado, o Comando Metropolitano do Porto da PSP refere que a detenção e as identificações dos estrangeiros ocorreram "em resultado de desacatos" entre os grupos de adeptos na cidade.

A PSP adianta que os "focos de desordem" registados foram "prontamente sanados através da intervenção policial".

Segundo a polícia, "não obstante o dispositivo policial envolvido, e de terem sido tomadas as medidas preventivas adequadas à promoção da ordem pública e segurança dos cidadãos, verificou-se uma dispersão de incidentes envolvendo agressões e desordens por vários locais da cidade, dos quais resultaram, além de vários feridos com registo hospitalar, danos em estabelecimentos comerciais e espaços públicos".

Sublinhando que o Porto "acolheu, ao longo da semana, centenas de adeptos ingleses e belgas que irão assistir aos jogos das competições europeias", que terão lugar hoje, em Braga e Guimarães, a PSP garante que, "no decurso das operações desenvolvidas", desde terça-feira, "mobilizou diferentes unidades operacionais".

Destaca a mobilização de 'spotters'/unidades de acompanhamento de adeptos, Equipas de Intervenção Rápida, Equipas de Prevenção e Reação Imediata, Investigação Criminal e Unidade Especial de Polícia.

A PSP salienta ainda a "conjugação de esforços desenvolvida com os elementos policiais pertencentes a equipas de 'spotters' das polícias belga e inglesa, que acompanham os referidos adeptos e que se revelaram de grande utilidade na separação e encaminhamento daqueles que não se identificam com comportamento e que constituem a larga maioria dos adeptos presentes" na quarta-feira no Porto.  

A polícia "faz saber que os referidos factos vão ser participados junto das autoridades judiciárias competentes, assim como irá adotar todos os procedimentos policiais adequados para garantir a segurança e ordem públicas".

Adeptos ingleses e belgas envolveram-se em confrontos no Porto, durante o dia e a noite de quarta-feira, provocando danos numa esplanada, segundo informações fornecidas pela PSP na madrugada de hoje, quando ainda não se tinham efetuado quaisquer detenções, nem havia registo de feridos.

Segundo a mesma fonte, os confrontos ocorreram em vários locais do Porto, como as Galerias de Paris ou a zona dos Clérigos, tendo sido danificada uma esplanada.

A propósito destes desacatos, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, pediu hoje um reforço dos meios da PSP, instando o Ministério da Administração Interna (MAI) a abandonar "o negacionismo em que caiu".

Em comunicado, a Câmara do Porto refere que o seu presidente escreveu uma carta de protesto ao MAI, pedindo "uma clara e veemente reivindicação de mais meios, melhor enquadramento legal e que o Governo abandone o negacionismo em que caiu sobre" segurança pública.

Hoje, a equipa belga Standard Liège vai defrontar o Vitória de Guimarães, enquanto os ingleses do Wolverhampton vão jogar contra o Sporting de Braga, em jogos a contar para a fase de grupos da Liga Europa em futebol.

JAP/JGJ (AJO/VSYM) // LIL

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Prisão até 10 anos para casal do Porto por abuso sexual da filha menor

O Juízo Central Criminal do Porto condenou, esta quarta-feira, um homem daquela cidade a 10 anos de prisão efetiva por abusar sexualmente da própria filha, de 14 anos, e a mulher a três anos, pena suspensa, por cumplicidade no crime.

Jovem que matou à pancada sexagenário do Porto condenado a 18 anos de prisão

O Juízo Central Criminal do Porto aplicou hoje 18 anos de prisão a um arguido de 22 anos que espancou até à morte um homem de 66 anos, filmou-o em agonia e roubou-o.

PJ de Braga deteve quatro suspeitos de cinco roubos à mão armada

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve quatro suspeitos de cinco roubos à mão armada ocorridos em outubro e novembro em Amarante, Penafiel, Fafe e Guimarães, anunciou, esta quarta-feira, aquela força.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.