Info

STOP prolonga greve até 31 de outubro para exigir retirada de amianto das escolas

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 18 out 2019 (Lusa) -- O Sindicato de Todos os Professores (STOP) decidiu prolongar até ao fim dos mês a greve destinada a exigir a retirada de materiais com amianto das escolas, disse hoje agência Lusa o dirigente sindical André Pestana.

"Sete escolas fecharam em adesão a esta greve e muitas outras aderiram de forma parcial", disse o responsável sindical, fazendo um balanço "claramente positivo" da iniciativa.

André Pestana sublinhou que esta foi a primeira greve realizada depois da revisão de estatutos do sindicato, que agora abrange "todos os profissionais de educação", de funcionários a psicólogos, além dos docentes.

"Temos recebido muitas solicitações para fazer reuniões em escolas", afirmou André Pestana, explicando que fica ao critério dos profissionais de cada estabelecimento "a forma como vão organizar a sua luta".

Assim, há escolas que fecham um dia inteiro, enquanto outras encerram durante um turno ou aproveitam o pré-aviso para realizarem manifestações e outras ações de protesto.

André Pestana criticou os sucessivos governos por não terem cumprido os planos para a retirada de materiais contendo amianto, nomeadamente em coberturas.

Do Ministério da Educação aguarda resposta a vários pedidos de reunião. "Há uma clara discriminação política", lamentou.

O STOP começou por entregar um pré-aviso de greve para 15 dias, período que hoje termina, com uma renovação até 31 de outubro.

De acordo com o STOP, há cerca de 100 escolas onde o amianto continua a ser um problema para alunos, professores, funcionários e pessoas que vivem nas proximidades.

Muitos desses estabelecimentos foram alvo de intervenções para a retirada dessa substância, considerada cancerígena, mas o trabalho de remoção foi mal feito, segundo o porta-voz do sindicato.

O STOP exige a retirada do amianto das escolas, lembrando que "põe em perigo diariamente milhares de crianças, encarregados de educação e profissionais de educação".

AH (SIM) // HB

Lusa/fim

+ notícias: País

Covid-19: Portugal com 1.436 (+12) mortos e 32.895 (+195) infetados

Portugal regista hoje 1.436 mortes relacionadas com a covid-19, mais 12 do que na segunda-feira, e 32.895 infetados, mais 195, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Presidente da Câmara de Viseu repudia decisão do INEM de enviar helicóptero para Loures

O presidente da Câmara de Viseu repudiou hoje a decisão do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de colocar provisoriamente em Loures o helicóptero estacionado no aeródromo municipal, uma vez que “maltrata, mais uma vez, os territórios do Interior”.

Covid-19: Ginásios reabrem com regras de higienização reforçadas

Nesta segunda-feira, os ginásios e centros de fitness retomaram a atividade. O cuidado em cumprir as regras de segurança foi visível.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.