Info

Designer português Tiago Higgs na equipa que fez vídeo de "Ghosteen" de Nick Cave

| Norte
Porto Canal com Lusa

Londres, 04 out 2019 (Lusa) - Documentos apresentados hoje num tribunal escocês indicam que o governo britânico se compromete a pedir um adiamento do 'Brexit' se não conseguir aprovar um acordo, contrariando o que tem dito publicamente o primeiro-ministro, Boris Johnson.

O documento, divulgado por um dos advogados envolvidos, diz que o governo vai cumprir a lei aprovada em setembro e "enviar uma carta na forma estabelecida o mais tardar 19 de outubro".

De acordo com a chamada Lei Benn, o primeiro-ministro tem de pedir uma extensão do processo por mais três meses, até 31 de janeiro, se não for alcançado um acordo até 19 de outubro nem autorizada uma saída sem acordo a 31 de outubro.

BM // FPA

Lusa/fim

Londres, 04 out 2019 (Lusa) -- O designer português Tiago Higgs fez parte da equipa do estúdio londrino que realizou o filme de lançamento do disco "Ghosteen", de Nick Cave, divulgado a nível mundial na noite de quinta-feira, e hoje disponível nas plataformas digitais.

Em declarações por 'email' à Lusa, o designer sediado em Londres contou que o responsável do Hingston Studio, Tom Hingston, entrou em contacto com ele para saber se estaria "disposto a ajudar no projeto".

"Eu juro que no dia em que comecei a trabalhar no vídeo ainda não sabia quem era o Nick Cave, mas já tinha ouvido o álbum", reconhece o português de 35 anos, filho de mãe produtora de televisão independente e de pai designer, que já trabalhou para marcas como Vodafone, Nissan ou Microsoft, entre muitas outras.

Tiago Higgs percebeu que este trabalho podia conduzir a uma "boa exposição" do seu nome, tendo assim avançado com um projeto "a nível técnico muitos furos abaixo do nível de dificuldade" com que lida habitualmente.

"O que fez o projeto ser mais complicado foi a parte mais conceptual das cores, texto, velocidade dos elementos, o fumo, etc., [com] tudo a bater certo com a emoção expressada pelo Nick em certas partes das músicas", acrescentou o profissional, nascido em Lisboa.

Agora que o projeto está terminado, Tiago Higgs vai estar até ao fim de 2019 a fazer gráficos para os Jogos Olímpicos de 2020. "Adoro trabalhar para desporto. Um pouco diferente de Nick Cave", afirma.

Apesar de ter uma "relação muito complicada com Portugal", Tiago Higgs adora toda a gente com quem já trabalhou no país, mas lamenta que a indústria nacional seja "minúscula" e que se mantenha uma "mentalidade um bocado de vila", no país.

Ainda assim, devido a uma "paixão enorme por viagem e fotografia", desenvolveu um canal no Youtube dedicado a essas viagens e decidiu aproveitar essa mesma paixão para "reatar" a sua ligação a Portugal.

"Quando vou aí, tento ir conhecer uma parte do país e fazer um vídeo e fotos para o canal sobre isso. Confesso que tem funcionado", disse o designer.

O vídeo para o álbum "Ghosteen", de Nick Cave e os Bad Seeds, foi divulgado através do Youtube na noite de quinta-feira. O filme é do Hingston Studio, com realização de Tom Hingston e animação e efeitos visuais de Yusuke Murakami, Markus Lehtonen, Aislinn Clifford, Amanda Tooke e Tiago Higgs.

"Ghosteen", 18.º álbum de originais de Nick Cave e dos Bad Seeds, foi gravado entre 2018 e os primeiros meses de 2019, com mistura de Nick Cave, Warren Ellis, Lance Powell e Andrew Dominik.

Disco com duas partes, em que "as canções do primeiro álbum são as crianças e as canções do segundo álbum são os seus pais", "Ghosteen é um espírito migratório", nas palavras de Nick Cave, aquando do anúncio.

O jornal britânico The Guardian deu-lhe cinco estrelas e classificou-o como talvez "o mais bonito conjunto de canções" que Nick Cave e a sua banda já criaram.

O New Musical Express deu-lhe igualmente cinco estrelas e escreveu que "este álbum devastador é o trabalho de um artista que tenta fazer sentido da perda", numa referência, muitas vezes feita, à morte - súbita e acidental -- do seu filho Arthur, em 2015.

TDI // MAG

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Mata do Camarido, em Caminha, está a ser recuperada com projeto de gestão que ronda os 35 mil euros

A Mata Nacional do Camarido em caminha está a ser recuperada através de um plano de gestão pensado para durar 15 anos. O investimento ronda os 35 mil euros.

Autarquia do Porto admite criar 'drive-in' no queimódromo para visualização dos jogos da Primeira Liga

A Câmara Municipal do Porto está a ponderar abrir o queimódromo com sistema 'drive-in' para a visualização dos jogos que faltam disputar na Primeira Liga. A ideia foi debatido num encontro hoje entre Rui Moreira e Pedro Proença.

Covid-19: Viana do Castelo lança campanha para transmitir confiança ao consumidor no comércio local

Viana do Castelo lançou uma nova campanha que visa transmitir e demonstrar confiança e segurança na reativação do pequeno e médio comércio. Os empresários anseiam a reabertura total das fronteiras, principalmente com a Galiza.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.